Teresina - PI

Strans apreende carro de advogada com R$ 6 mil em débitos na Raul Lopes

A Strans ainda constatou que a placa do veículo possuía elementos identificadores adulterados com fita plástica. A advogada foi encaminhada para a Central de Flagrantes.

Jonas Carvalho
Teresina
- atualizado

Um automóvel de passeio modelo Chevrolet/ Prisma, de cor branca, foi apreendido com mais de R$ 6 mil em débitos por multas de trânsito e licenciamento na Avenida Raul Lopes, próximo à rotatória da Universidade Federal do Piauí, na última segunda-feira (18). Segundo o agente Sousa, da Strans, o veículo pertence à advogada e criminalista Ariele Pacífico.

Conforme o agente, a guarnição realizava abordagens de rotina quando avistou o veículo estacionado de forma irregular na via pública. Após buscas à situação do carro, contatou-se que o mesmo possuía a placa de identificação adulterada com fita plástica.

  • Foto: Divulgação/ StransVeículo apreendido possuía débitos em multas e placa adulteradaVeículo apreendido possuía débitos em multas e placa adulterada

“Fizemos a notificação e quando pesquisamos a placa, deu foi em uma moto. Então, a gente resolveu abordar e fazer uma fiscalização no carro. Aí constatamos que o carro estava com a placa adulterada com uma fita isolante, transformando uma letra em outra. A gente foi fazer o levantamento da placa do veículo e viu que estava muito atrasado. Tinha mais de R$ 6 mil em débitos, R$ 5 mil era só de multas por radar”, explicou.

De acordo com o agente, o veículo está no nome da mãe da advogada, que não teve identificação revelada. No entanto, um homem identificado como o motorista da criminalista era quem conduzia o automóvel. Ariele estava no carro no momento da abordagem e revelou estar sob posse do bem no momento da diligência.

Com isso, ambos foram encaminhados à Central de Flagrantes de Teresina com base no artigo 311 do Código de Trânsito Brasileiro, que prevê reclusão, de três a seis anos, e multa para quem adulterar ou remarcar número de chassi ou qualquer sinal identificador de veículo automotor, de seu componente ou equipamento.

No entanto, o agente Sousa revelou que Ariele não teve a prisão efetuada e foi liberada pela unidade de polícia responsável. O veículo será periciado pela Polícia Civil para a tomada das medidas cabíveis ao caso.

Outro lado

O GP1 entrou em contato com a irmã da advogada, que também atua como secretária de Ariele Pacífico. Em resposta, a mesma revelou que a criminalista será informada a respeito do caso para o futuro posicionamento sobre a situação.