Teresina - PI

Suspeito de matar ex-sogra no Vamos Ver o Sol usou os filhos para atrair a vítima

"A gente apurou nos autos do inquérito que ele usou os filhos para atrair a ex-sogra. Ele tinha vontade de matar ela", disse Barêtta.

Jeyson Moraes
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

As investigações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apontaram que o acusado de matar a ex-sogra no conjunto Vamos Ver o Sol, em Teresina, no último dia 02 de outubro, identificado como Charles de Gois Nunes, planejou o crime e utilizou os próprios filhos para atrair a avó das crianças com o objetivo de matá-la.

Em entrevista ao GP1, o coordenador do DHPP, delegado Francisco Costa, o Barêtta, contou que o caso está sendo investigado desde o dia do ocorrido e que o acusado se entregou à polícia nesta quinta-feira (9), após passar vários dias foragido na zona rural do município de Monsenhor Gil. Ele irá responder pelo crime de homicídio doloso qualificado contra a ex-sogra Júlia Soares Brandão.

  • Foto: Alef Leão/GP1Delegado Francisco Costa, o BarêttaDelegado Francisco Costa, o Barêtta

“Desde o dia da ocorrência a equipe foi até o local do crime e fez todo o levantamento dos vestígios encontrados lá. O acusado fez um disparo de arma de fogo contra a senhora Júlia Soares Brandão e se evadiu do local levando as crianças que ele tinha ido entregar. A gente apurou nos autos do inquérito que ele usou os filhos para atrair a ex-sogra. Ele tinha vontade de matar ela. Então ele foi entregar as crianças e acabou matando, ele disparou um tiro, ela não resistiu e morreu ao dar entrada no HUT”, afirmou o delegado.

Barêtta classificou o suspeito como um indivíduo “covarde” e “psicopata”. Segundo o delegado, o acusado tinha uma medida protetiva para não se aproximar da residência onde vivia a ex-sogra com a filha, sua ex-companheira.

“Ele agiu como uma serpente, que fica armada para dar o bote. Então a dona Júlia foi atraída para o crime, até porque tinha uma medida protetiva para ele não encostar próximo à casa onde estava filha dela, que teve um romance com ele e nesse romance eles tiveram duas crianças, uma de 5 e outra de 3 anos. Quando ele fugiu, ele deixou as crianças na casa de parentes em Teresina. No crime, ele também estava com um adolescente que usou para chamar a dona Júlia para entregar as crianças, quando ela chegou, ele friamente efetuou um disparo contra ela. É um indivíduo covarde, que para mim é um psicopata”, disse.

  • Foto: Reprodução/FacebookJúlia Soares BrandãoJúlia Soares Brandão

Prisão

O delegado Baretta contou que o suspeito foi localizado no Povoado Piquizeiro, na zona rural de Monsenhor Gil, após passar vários dias foragido dentro de um matagal. Ele já tinha um mandado de prisão preventiva expedido em seu desfavor e se entregou a polícia nesta quinta-feira (8).

“Os policiais ainda avistaram ele, mas quando ele viu os policiais ele adentrou na mata deixando um veículo que foi apreendido. Ele teve ajuda da família, que levava alimento para ele dentro da mata. A polícia fez um cerco e a partir daí ele não tinha outra alternativa a não ser se entregar e ser preso. E ontem, ele se vendo caçado pelos policias do DHPP, se entregou e foi dada voz de prisão por homicídio doloso qualificado contra dona Júlia e outro mandado de prisão por violência doméstica”, finalizou o delegado.

Entenda o caso

Uma mulher identificada como Júlia Soares Brandão, de 52 anos, foi assassinada com um tiro no peito no bairro Vamos Ver o Sol, na zona sul de Teresina, no último dia 2 de outubro. O suspeito do crime é o ex-genro da vítima, identificado como Charles de Gois Nunes.

Segundo o sargento Nascimento, da Companhia Independente de Policiamento do Promorar, o acusado estava deixando o filho do casal quando atirou contra a ex-sogra, que foi atingida no peito. A criança presenciou o crime. “A vítima veio a óbito, a informação é que ele veio deixar a criança dele e ficou na esquina esperando a esposa vir buscar a criança, como ela não foi, a senhora que veio, mas quando chegou ele só fez dar um tiro nela e se evadiu do local”, relatou o sargento.]

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mulher é assassinada com tiro no peito em Teresina e suspeito é o ex-genro

DHPP prende acusado de matar a ex-sogra com tiro no peito em Teresina

Acusado de matar ex-sogra em Teresina tinha sido denunciado por agressão