Piripiri - PI

Suspeitos de matar artesão em Piripiri são presos na Operação 24/7

Os dois acusados de matarem o artesão foram presos na manhã desta quarta-feira (24), durante uma operação deflagrada no município.

Laura Moura
Teresina
- atualizado

Na manhã desta quarta-feira (24), policiais civis prenderam dois homens identificados como Francisco Dielson Gomes Araújo e Darlan Alves de Castro no município de Piripiri, durante a Operação 24/7. A dupla é acusada de envolvimento na morte de um artesão ocorrida no dia 16 de abril deste ano na mesma cidade.

Em entrevista ao GP1, o gerente de policiamento do interior, delegado Marcelo Leal, informou que a vítima do homicídio, identificada como Daniel, deu em cima da companheira de Darlan Alves de Castro, na casa do próprio acusado, onde funcionava uma boca de fumo. Motivado por ciúmes, o indivíduo teria praticado o assassinato com a ajuda de Francisco Dielson.

  • Foto: Brunno Suênio/GP1Delegado Marcelo LealDelegado Marcelo Leal

Operação 24/7

Os dois indivíduos foram capturados devido ao cumprimento de mandados de prisão preventiva. Durante a ação, foram realizadas também buscas, o que acarretou na apreensão de uma grande quantidade de entorpecentes, uma balança de precisão e a arma de fogo utilizada no crime. A dupla também é suspeita de ter envolvimento com algumas tentativas de homicídio na região.

O delegado Jorge Terceiro, que esteve à frente da operação, explicou que a apreensão dos materiais ocorreu em virtude de uma investigação sobre a prática do crime de receptação. “Nós cumprimos também mandados de busca e apreensão nas residências onde eles frequentavam, oriundos também de investigação de receptação de objetos roubados, o que é comum já que usuários de drogas furtam e trocam por entorpecentes”, comentou.

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilDelegado Jorge TerceiroDelegado Jorge Terceiro

Desse modo, o delegado pontuou que se trata da maior apreensão de drogas realizada pela Polícia Civil em residências de Piripiri. “Tivemos êxito de encontrar todo aquele absurdo de maconha. Localizamos quase 30kg de maconha, o que representa a maior apreensão em casas na cidade de Piripiri no nosso histórico”, continuou.

O nome da operação faz alusão a data de hoje e as jornadas de trabalho policiais. “Tanto em razão do dia e do mês como também, no jargão policial, por se tratar ao trabalho da polícia que é 24 horas por dia durante os sete dias na semana”, concluiu o delegado Jorge Terceiro.

O assassinato

Na noite do dia 16 de abril deste ano, um homem identificado apenas como Daniel foi morto na frente da companheira com pelo menos cinco tiros em Piripiri. A PM explicou que o rapaz era ex-presidiário, porém estava trabalhando como artesão. O casal estava deitado em uma rede quando chegaram os dois acusados e efetuaram os disparos.