Entretenimento

Tatá Werneck compartilha suposto comentário ofensivo de piauiense

A humorista compartilhou o um print de uma suposta declaração ofensiva aos animais de uma estudante da UFPI.

Cinara Taumaturgo
Teresina
Débora Dayllin
Teresina
- atualizado

A humorista Tatá Werneck compartilhou em seu perfil do Twitter, na tarde dessa terça-feira (04), um print de uma suposta declaração ofensiva aos animais de uma estudante da Universidade Federal do Piauí, ao comentar sobre o caso do cachorro que foi morto no Supemercado Carrefour.

O comentário feito pelo perfil do Instagram da estudante viralizou nas redes sociais. “E daí gente? O cachorro estava lá fedendo, enchendo o saco. Tinha que matar mesmo. Inclusive tinha que matar todos os de rua. Não servem para nada e não fariam falta nenhuma. Animais são uma cruz que a gente tem que carregar”, disse a publicação.

A humorista vem comentando o caso do animal que foi morto no supermecado por meio do Twitter e bastante indignada compartilhou o print da publicação da estudante. “Ainda existe esse tipo de ser humano”, disse Tatá Werneck.

No entanto, a estudante identificada como Aline Marinho desmentiu o caso e afirmou que foi vítima de hacker. A jovem afirmou no Facebook que procurou a polícia e vem sofrendo ofensas e ameaças. A informação chegou na humorista que também compartilhou. “Bom...Divulgando também. Não estou a par”, afirmou.

Um seguidor, alertou Tatá sobre os perigos de compartilhar notícias sem ter certeza de sua veracidade. “Na dúvida, nunca compartilha apenas prints. É uma das principais armas dos criadores de Fake News de todos os tipos”, ressaltou o seguidor.

A global concordou com o fã e não comentou mais o caso no Twitter.

Investigação

A aluna da UFPI, Aline Marinho, registrou na última segunda-feira (03) um boletim de ocorrência (BO) no 5º Distrito Policial (5º DP), localizado no bairro São João na zona Leste de Teresina. Para a polícia ela informou que suspeita que sua rede social foi invadida. O fato está sendo tratado como crime contra a honra (Injúria, Calúnia e Difamação).

Em Teresina, existe a delegacia especializada em crimes virtuais, comandada pelo delegado Daniel Pires, que trata especificamente de crimes cometidos na internet.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Morte de cão agredido por funcionário gera revolta contra Carrefour

UFPI repudia morte de cachorro a pauladas no Carrefour em SP

Mais conteúdo sobre: