Isaías Coelho - PI

TCE suspende novamente licitação da Prefeitura de Isaías Coelho

A decisão da conselheira Waltânia Maria Alvarenga, do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), foi dada nesta terça-feira (26).

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

A conselheira Waltânia Maria Alvarenga, do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), concedeu medida cautelar para suspender licitação da Prefeitura de Isaías Coelho, que tem como prefeito Francisco Eudes Castelo Branco, o Dr. Eudes, após denúncia de irregularidade. A decisão foi dada nesta terça-feira (26).

O objeto do Pregão Presencial 009/2019 é a contratação de empresa especializada para a prestação de serviços, de caráter continuado, em gerenciamento e administração de empresas de manutenção automotiva, preventiva e corretiva da frota de veículos do município de Isaías Coelho, mediante sistema informativo via internet e tecnologia de pagamento por meio de cartão magnético na rede de estabelecimentos credenciados, visando o fornecimento de peças, acessórios e lubrificantes, bem como serviços mecânicos, elétricos, lanternagem, pintura, borracharia, alinhamento e balanceamento, inclusive os serviços de transporte suspenso por guincho e socorro mecânico, em oficinas e centros automotivos credenciados, pelo período de doze meses.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1DR Eudes, Prefeito de Isaías Coelho Dr. Eudes, Prefeito de Isaías Coelho

De acordo com a empresa denunciante, Link Card Administradora de Benefícios Eireli, a licitação apresenta uma série de irregularidades, que comprometem a busca pela proposta mais vantajosa, frustrando o caráter competitivo do certame.

Entre as irregularidades apontadas estão a impossibilidade de ofertas de desconto, grau de endividamento, dubiedade na taxa máxima aceita, havendo clara divergência em trechos distintos do edital e erros na formulação do edital.

A empresa afirmou ainda que foi impetrado mandado de segurança e denúncia perante a Corte de Contas para que o município sanasse as irregularidades, sendo que em ambos foi determinada a suspensão do referido certame, mas que o município, ao invés de sanar ou justificar as falhas editalícias, cancelou o processo licitatório e publicou “novo” edital, mantendo o número e irregularidades do instrumento anterior, o qual se realizou no dia 22 de fevereiro de 2019.

Na decisão, a conselheira destacou que “o edital, por ser semelhante ao anterior publicado (que teve sua execução suspensa por esta Corte de Contas por meio de decisão monocrática) apresenta outras falhas, as quais precisam ser apuradas para que possa o contrato decorrente do certame gerar seus efeitos, caracterizando o fumus boni iuris”.

A conselheira então determinou a suspensão da licitação, devendo ser encaminhado ao TCE todo o processo licitatório para que seja analisado, só podendo o município realizar qualquer ato após a manifestação referido órgão.

O prefeito será citado para que no prazo de 15 dias úteis apresente defesa juntando aos autos todos os documentos relativos ao Pregão Presencial nº 009/2019 para que sejam analisados pela DFAM.

Outro lado

Dr. Eudes não foi localizado pelo GP1.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Conselheiros decidem manter suspensão de licitação em Isaías Coelho

TCE suspende licitação de R$ 300 mil da Prefeitura de Isaías Coelho