Bocaina - PI

TCE vai julgar representação contra o prefeito Erivelto Barros

O prefeito apresentou defesa alegando que a situação já tinha sido regularizada e que não constava mais atraso nas prestações de contas.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) vai julgar na próxima quinta-feira (15) uma representação do Ministério Público de Contas contra a Prefeitura de Bocaina, por atraso na apresentação da prestação de contas relativas ao exercício de 2018.

Devido ao atraso, em março deste ano os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Piauí acabaram determinando o bloqueio das contas da prefeitura até que a situação fosse regularizada pelo prefeito Erivelto de Sá Barros.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Tribunal de Contas do EstadoTribunal de Contas do Estado

O prefeito apresentou defesa alegando que a situação já tinha sido regularizada e que não constava mais atraso nas prestações de contas. Logo depois o tribunal realizou o desbloqueio das contas bancárias da prefeitura.

O procurador do Ministério Público de Contas, Márcio André Madeira de Vasconcelos, apresentou um parecer ao TCE afirmando que mesmo que a situação tenha sido regularizada, a irregularidade foi constatada e pediu que fosse aplicada multa ao prefeito Erivelto Barros.