Colônia do Gurguéia - PI

TCE vai julgar representação de Doquinha contra Lisiane Franco

A prefeita denunciou a ex-prefeita pela contratação da empresa Pax Colônia do Gurguéia para prestar serviço funerário no município.

Bárbara Rodrigues
Teresina

Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) vão julgar nesta quarta-feira (29) uma representação da prefeita de Colônia do Gurguéia, Alcilene Alves de Araújo, mais conhecida como Doquinha contra a ex-prefeita Lisiane Franco.

A prefeita denunciou a ex-prefeita pela contratação da empresa Pax Colônia do Gurguéia para prestar serviço funerário no município e afirmou que foram feitos pagamentos que contrariam os princípios que regem a administração pública, pois a empresa não teria qualificação técnica para a prestação dos serviços fúnebres.

  • Foto: Facebook/Prefeitura de Colônia do GurguéiaPrefeita Alcilene Alves de Araújo, mais conhecida como DoquinhaPrefeita Alcilene Alves de Araújo, mais conhecida como Doquinha

Em sua defesa, Lisiane Franco afirmou que Doquinha estava apresentando fatos inverídicos, limitando-se a atividade cadastrada da empresa, sendo que a empresa é conhecida pelos serviços funerários que presta em Colônia do Gurguéia e que mesmo que o cadastro do CNPJ não traga especificamente a descrição dos serviços funerários, a empresa teria executado o serviço.

  • Foto: Portal Cidade LuzLisiane FrancoLisiane Franco

O procurador do Ministério Público de Contas, José Araújo Pinheiro Júnior, apesentou um parecer, no dia 6 de maio, onde se manifestou pela improcedência da representação por entender que o fato de não conter todas as informações da empresa no cadastro, não significa que ela não poderá prestar o serviço, pois a especialização na área poderá ser apresentada por meio de contrato social.