Teresina - PI

Trabalhador diz que foi agredido fisicamente por sindicalistas em Teresina

De acordo com a esposa do trabalhador, ele foi agredido com socos na cabeça por membros do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário do Médio Parnaíba.

Thais Guimarães
Teresina

Um técnico em edificações identificado pelas iniciais M.E. procurou o GP1 nesta quinta-feira (13) para denunciar que foi agredido fisicamente por sindicalistas do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário do Médio Parnaíba (SITRICOM), em um prédio onde trabalhava, na zona leste de Teresina, fato que teria ocorrido na última terça (11).

De acordo com a esposa da vítima, que pediu para ter o nome preservado, ele estava prestando um trabalho temporário no prédio, fazendo uma vistoria a fim de elaborar um planejamento de retomada da obra, seguindo os protocolos de segurança no combate à covid-19 (coronavírus).

“Eles chegaram lá e queriam entrar no prédio, mas ontem só estavam lá ele e o vigia. Ele pediu para os homens se apresentarem e disse que não poderia permitir que eles tivessem acesso”, relatou.

Em um vídeo gravado pelo vigia, é possível ver os quatro homens forçando a entrada o prédio em construção. Quando eles conseguem entrar, o vigia para de filmar para correr na direção deles. Foi nesse instante que, segundo a esposa de M.E., ele foi agredido.

“Eles se revoltaram, até vizinhos viram e pensaram que era um assalto, porque começou um quebra-quebra. O segurança começou a filmar, nisso eles quebraram uma parte do muro, agrediram meu marido, o vigia não conseguiu filmar a agressão porque na hora soltou o celular para correr e socorrer ele. Foi acionada a polícia e quando eles souberam, saíram do local”, narrou.

Em outro vídeo, os homens já estão do lado de fora, próximos a um carro com as identificações do SITRICOM. No registro, eles chegam a afirmar que estariam realizando uma fiscalização pelo sindicato.

De acordo com a esposa de M.E., ele foi agredido com socos na cabeça. “Meu esposo foi agredido com socos na cabeça e está com suspeita de fratura na face. Uma tomografia vai confirmar ou descartar a necessidade de cirurgia.

  • Foto: Reprodução/WhatsAppLaudo médicoLaudo médico

O trabalhador precisou ir ao médico, pois apresentou uma surdez parcial, no ouvido direito. Ele também registrou Boletim de ocorrência no 12º Distrito Policial e fez um exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML).

Outro lado

Nenhum representante do SITRICOM foi localizado pelo GP1 para comentar o caso.