Arraial - PI

Vereadora Avlangia Alves diz que irregularidades foram sanadas

Em nota, a vereadora afirmou que o cheque contestado no relatório do MPC é referente à gestão anterior, fato que foi comprovado junto ao Tribunal de Contas.

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

A vereadora Avlângia Alves de Alcântara Bueno, ex-presidente da Câmara Municipal de Arraial, enviou nota de esclarecimento, na tarde desta quarta-feira (24), a cerca de matéria publicada, na noite de ontem (23), sobre ação ajuizada peloMinistério Público do Estado do Piauí.

Na ação, o MP relata irregularidades constatadas pelo Ministério Público de Contas nas contas de gestão tanto da vereadora quando do prefeito Numas Porto e pede a condenação dos dois a devolução de mais de R$ 1,5 milhão.

  • Foto: Facebook/Avlângia AlvesVereadora Avlângia AlvesVereadora Avlângia Alves

Em nota, a vereadora afirma que o cheque contestado no relatório do MPC é referente à gestão anterior, fato que foi comprovado junto ao Tribunal de Contas por meio de extratos emitidos pelo próprio banco.

“Informo ainda que o Tribunal de Contas apontou estas mesmas pendências que foram sanadas e posteriormente tendo as contas aprovadas pelo órgão”, declarou a vereadora na nota.

Confira abaixo a nota na íntegra:

Tive conhecimento da denúncia através da matéria veiculada neste portal sobre a gestão 2010 da Câmara, a qual eu estava presidente, devo esclarecer que o cheque no valor de R$ 3.000, era da gestão que me antecedeu, onde o Luís Rodrigues, vulgo Luís Casca era o presidente, e foi comprovado junto ao Tribunal de Contas por meio de extratos emitidos pelo próprio banco.

Sobre o imposto patronal eu fui a primeira gestora a descontar os encargos em folha dos vereadores, servidores e a começar a pagar este imposto. Ressalto que recebemos uma Câmara em uma situação degradante, sem possibilidade para um bom trabalho dos vereadores e atendimento ao povo. Faltavam cadeiras, mesas, o teto estava quase todo quebrado, chovia dentro do prédio, banheiros quebrados, as salas, os vereadores não tinham acesso por conta do lixo, faltava piso em quase todo prédio, até a tribuna dos vereadores era um baú de madeira, faltavam microfones para os vereadores. A porta da frente era trancada com um cadeado de bicicleta.

Ressalto que na minha gestão procuramos a Receita Federal e parcelamos os débitos que existiam, assim, regularizando as pendências deixadas por todos os ex-presidentes, tornando a câmara adimplente junto à Receita Federal.

Informo ainda que o Tribunal de Contas apontou estas mesmas pendências que foram sanadas e posteriormente tendo as contas aprovadas pelo órgão. Acredito que foi positivo o nosso trabalho à frente da Câmara Municipal, recebemos visitas de Vereadores de outros municípios, e elogios por parte da MM. Juíza de nossa comarca (à época) em vista a Câmara de Vereadores.

Esclareço que até a presente data não fui notificada, e estarei prestando todos os esclarecimentos que se fizer necessário.

Vereadora Avlangia