Economia e Negócios

Walmart muda de nome no Brasil e prevê investimento de R$1,2 bilhões

Rede vai passar a se chamar Grupo Big e terá foco maior nos formatos de atacarejo; 100 lojas devem ser reformadas até 2020.

Por  Estadão Conteúdo

A rede de varejo Walmart Brasil decidiu mudar sua marca no País para Grupo Big, cerca de um ano após 80% de suas operações terem sido adquiridas pela fundo de investimentos Advent. Como antecipou o 'Estado' na semana passada, o fundo enfrenta dificuldades em rede e vai reduzir portfólio de marcas, converter hipermercados em atacarejos e trabalhar para reabrir e-commerce.

A companhia prevê investimentos de R$ 1,2 bilhão no Brasil nos próximos 18 meses para modernização e ampliação de suas lojas, que terão maior foco nos formatos de atacarejo, explorados por rivais como GPA e Carrefour Brasil, e clube de compras.

O agora Grupo Big opera atualmente com cerca de 550 lojas e 50 mil funcionários em 18 Estados brasileiros, além do Distrito Federal. A companhia afirma ser o terceiro maior conglomerado de varejo alimentar do Brasil.

“As lojas de hipermercado Walmart nas Regiões Sul e Sudeste passarão a se chamar Big, enquanto no Nordeste, todos os hipermercados serão Big Bompreço”, afirmou a companhia em comunicado à imprensa. “Até junho de 2020, a expectativa é concluir a reforma de 100 hipermercados.”

A bandeira Sam’s Club terá, em um período de um ano, dez novas lojas, segundo a companhia. A primeira será inaugurada no início deste semestre e, até o final do ano, mais três unidades serão abertas, afirmou a empresa. “Esse movimento faz parte do projeto de conversão de hipermercados em Maxxi Atacado e Sam’s Club”, diz o comunicado.

Mais conteúdo sobre: