Teresina - PI

Wellington Dias assina termo para tarifa social de energia no Piauí

O termo assinado tem como objetivo oferecer o acesso, dar mairo agilidade e acabar com a burocracia na liberação da tarifa social de energia elétrica para os mais carentes do Piauí.

Jonas Carvalho
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Davi Fernandes
Teresina
Andressa Martins
Teresina
- atualizado

Governo assina termo para tarifa social de energia

Em solenidade realizada nesta quarta-feira (31), o governador do estado do Piauí, Wellington Dias (PT-PI), assinou o termo de cooperação entre a Secretaria de Assistência Social (Sasc) e a Equatorial Piauí. O termo tem como objetivo oferecer o acesso, dar maior agilidade e acabar com a burocracia na liberação da tarifa social de energia elétrica para os mais carentes do Piauí.

De acordo com o governador Wellington Dias, o termo abrange diversas áreas de assistência humana, com isso, pessoas com a renda menor que meio salário mínimo podem ter desconto no setor de energia elétrica.

“O que estamos fazendo hoje aqui é algo muito importante. Estamos olhando a partir disso cadastro integrado com município, estado, governo federal, um cadastro que abarca diversas áreas da assistência ao ser humano. Aqui temos uma coordenação que a nossa vice-governadora Regina trabalha com as diferentes áreas. Cito o exemplo do programa voltado para o setor de energia. Pessoas tem direto a um desconto porque sua renda está abaixo meio salário mínimo. Desconto que vai até 65%, normalmente”, disse o governador.

Ainda conforme, o chefe do executivo estadual, comunidades quilombolas podem ter descontos de até 100%. Mais de 200 mil famílias ainda não são beneficiadas e devido a isso, a Equatorial Piauí vai usar um serviço de satélite para poder chegar a essas pessoas.

“Em alguns casos como comunidades quilombolas pode chegar até a 100% na conta de energia Alguém está pagando 40 reais, 20 ou 20 tem direito ao desconta nessa conta. Vai pagar aproximadamente um terço. Com esse cadastro já percebemos que 200 mil residências com famílias que tem o direito e ainda as não beneficiadas. Vamos fazer agora uma busca ativa. Que é um sistema moderno através de satélite nos permite trabalhar junto com Equatorial para chegar a essas pessoas. Ela é uma ferramenta para orientar toda a política social do estado”, ressaltou.

SASC

Segundo o secretário de Assistência Social, José Ribamar Noleto de Santana, 300 mil pessoas atualmente são beneficiadas com a tarifa social de energia do Piauí e que podem se cadastrar no CadiÚnico, para o governo poder realizar um mapa social do estado e atender famílias de baixa renda.

“Nós temos o CadiÚnico que muitas vezes as pessoas acham que ele é exclusivo par ao Bolsa Família, mas não é. É apenas o mapa social do estado, da União, dos municípios, onde podemos ver as condições de renda, qualidade de vida e de oportunidades que podem ser geradas para aquelas pessoas. Hoje no nosso cadastro da Sasc Integração nós fizemos uma rápida comparação com os técnicos da Cepisa e hoje eles têm 300 mil pessoas beneficiadas com a tarifa social de energia no Piauí. Na condição de que precisa ter uma renda per capta no máximo de três salários mínimos, só esse filtro nós passamos automaticamente que 580 mil pessoas têm esse direito”, afirmou.

Ainda segundo o secretário da Sasc, as famílias que vão ser atendidas pela Equatorial Piauí, podem se cadastrar do CadiÚnico e com isso ter os dados atualizados automaticamente.

“Se todos esses 300 mil que hoje recebem já estiverem no nosso cadastro, ainda assim teremos 280 mil pessoas para ser contempladas. Isso será de forma automática. O cadastro delas estando atualizadas, a Equatorial vai fazer esse cruzamento de dados, porque esses dados delas com os dados dos clientes e em sendo clientes automaticamente já vai ser implementado o desconto. Não estando atualizado, eles podem comparecer aos CRAS dos diversos municípios do Piauí para atualizar seu cadastro junto ao CadiÚnico e já podem inclusive levar a conta de energia e informar o código único, porque aí já é automático, não vai precisar ter o cruzamento”, informou.

Equatorial Piauí

O presidente da Equatorial Piauí, Nonato Castro, apontou que o programa veio para trazer mais economias e com isso vai realizar a troca de 15 mil geladeiras de casas. A medida prevê ajudar o meio ambiente e reduzir a conta de energia de pessoas carentes.

“Mais econômicas, que vai ajudar a reduzir a conta. Nós vamos trocar 15 mil geladeiras e leva a velha para reciclar. Não pode dar para outro porque uma geladeira velha consome igual a um ar condicionado ligado 24 horas por dia. Ajuda o meio ambiente e o bolso. Além da tarifa ainda tem todo esse processo que estamos fazendo para reduzir ainda mais a conta de energia dos mais carentes. E reduzindo essa conta, maior ainda o desconto dele”, finalizou.

A solenidade foi realizada no Palácio de Karnak e contou com a presença de deputados aliados, da base do governador Wellington Dias.