Eleições 2018

Wellington Dias lidera pesquisa com 50% das intenções de voto

O segundo colocado, o deputado Luciano Nunes, aparece com 6,75% das intenções de voto, empatado tecnicamente com o senador Elmano Férrer, que pontuou 5,73% nas pesquisa estimulada.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

O governador Wellington Dias (PT) aparece com 50% das intenções de votos na disputa para o Governo do Estado em pesquisa realizada pelo Instituto Opinar, divulgada nesta quarta-feira (13) no Jornal do Piauí, da TV Cidade Verde. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o Nº 09989/2018.

O pré-candidato ao governo pelo PSDB, Luciano Nunes, aparece em segundo lugar, com 6,75% das intenções de voto, empatado tecnicamente com o senador Elmano Férrer, pré-candidato ao governo pelo Podemos, com 5,73%. Valter Alencar (PSC) aparece em quarto lugar com 0,83% das intenções.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington Dias, Elmano Férrer e Luciano Nunes Wellington Dias, Elmano Férrer e Luciano Nunes

Irmã Graça (REDE) apareceu com 0,46%, Fábio Sérvio (PSL) com 0,37%, Romualdo Sena (PSDC) com 0,37% e Luciane Santos (PSTU) com 0,28%. Sueli Rodrigues, pré-candidata ao governo pelo PSOL, foi citada na pesquisa estimulada, mas não pontuou. 17,47% dos entrevistados afirmaram votar em branco ou nulo e 17,74% disse não saber em quem votar.

Foram entrevistados para a pesquisa 1.082 pessoas entre os dias 8 e 10 de junho em 51 municípios do estado. A margem de erro é de 2,97% para mais ou para menos.

2º Turno

No segundo turno, quando compete com o tucano Luciano Nunes, o petista segue disparado com 56,93% das intenções de voto. Nunes fica 10,91% e 32,16% dos entrevistados não souberam responder.

Em um cenário com o senador Elmano Férrer, Wellington vai além e alcança 57,30% das intenções contra 10,54% do líder estadual do Podemos. 32,16% disseram não saber em que votar ou não responderam.

Em um terceiro cenário, com Luciano Nunes e Elmano Férrer no segundo turno, o tucano fica um pouco à frente, com 18,67%, contra 16,45% do véin trabalhador. Como a margem de erro é de 2,97% para mais ou para menos, pode-se dizer que os dois seguem empatados em uma eventual disputa no segundo turno. Nesse cenário 64,88% dos entrevistados não souberam opinar ou não responderam a pesquisa.

MAIS NA WEB