Piauí

Wellington Dias quer criar Programa de Bolsa Monitoria no Piauí

A proposta visa garantir bolsa para professores, educandos e profissionais recém-formados que fazem parte do Projeto Viva o Semiárido.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O governador Wellington Dias (PT) encaminhou para a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) uma mensagem aos deputados estaduais apresentando o projeto de lei que cria o “Programa de Bolsa Monitoria, Iniciação a Pesquisa e Agente de Apoio a Projetos Escolares” para o Projeto Viva o Semiárido.

A proposta visa garantir bolsa para professores, educandos e profissionais recém-formados que fazem parte do Projeto Viva o Semiárido. Isso faz parte de um acordo firmado entre o Governo do Piauí e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), sendo que a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) vai ficar como coexecutora. Os valores das bolsas variam de R$ 180 a R$ 600.

  • Foto: Helio Alef/GP1Wellington DiasWellington Dias

Wellington Dias afirmou, na mensagem encaminhada aos deputados, que a proposta tem como objetivo “estimular o engajamento de professores, alunos e profissionais recém-formados na superação das limitações acarretadas pelo baixo desenvolvimento do meio circundante, e atuar positivamente no sentido de construir uma sociedade de alto desenvolvimento humano, despertando o interesse para investigar a própria realidade e conscientizando para o papel de sujeito transformador da própria história”.

O Projeto Viva o Semiárido é apoiado pelo FIDA e tem como objetivo contribuir para a redução dos níveis de pobreza e de extrema pobreza da população rural, que atende homens, mulheres e jovens da região do semiárido, em 50 municípios. No caso das bolsas os profissionais vão atuar na motinoria e apoio a projetos de pesquisa.

Mais conteúdo sobre: