GP1

Teresina - Piauí

Sindjor manifesta pesar pela morte do jornalista Raimundo Cazé

O sindicato alertou aos jornalistas, para que redobrem os cuidados e se protejam do novo coronavírus.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Piauí (Sindjor-PI) emitiu nota de pesar pelo falecimento do jornalista Raimundo Cazé, que morreu na noite desta segunda-feira (26) em Teresina aos 77 anos, vítima de complicações da covid-19.

O sindicato destacou a extensa carreira de Raimundo Cazé no jornalismo piauiense. O profissional começou a atuar na área ainda na década de 60 e passou por diversos meios de comunicação.

“Atualmente trabalhava na Assembleia Legislativa do Piauí com mais de 30 anos de Casa onde exerceu a chefia da Coordenadoria de Relações Públicas e Assessoria de Imprensa, apresentou os programas ‘Passado em Evidência’ e ‘Sanfonado’ na Rádio Assembleia e fez inúmeras participações nos programas da TV Assembleia”, afirma a entidade.

O Sindjor lembrou ainda que o jornalista participou ativamente em atividades sindicais promovidas pela entidade. “Cazé também era poeta, cordelista e sanfoneiro, tendo uma vida bastante marcante nas atividades sindicais promovidos pelo Sindjor-PI”, diz a nota.

Por fim, o sindicato alertou todos os jornalistas piauienses, para que redobrem os cuidados de modo a se protegerem do novo coronavírus. “Sua morte repentina representa uma perda para a imprensa piauiense e nos alerta para a reflexão sobre os cuidados que cada jornalista precisa ter e seguir observando os protocolos sanitários para se prevenir do contágio da Covid-19”, finaliza o texto.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.