GP1

Teresina - PI

Promotora pede suspensão da transferência dos animais do Zoobotânico

A representante do Ministério Público recomendou a suspensão até a realização de análises técnicas.

O Ministério Público do Piauí, por meio da promotora Gianny Vieira de Carvalho, expediu recomendação à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar), para que a transferência dos animais do Parque Zoobotânico de Teresina seja suspensa imediatamente, até a realização de análises e perícias técnicas.

A promotora considerou que os animais, já em idade avançada, podem ser gravemente afetados com a sedação para que sejam transportados. “O simples fato de eventual sedação para transporte dos animais em idade avançada (senil), poderá gerar uma grande carga de estresse, podendo tornar mais grave os problemas de saúde”, consta na recomendação.

Foto: Divulgação/AscomOnça-pintada
Onça-pintada

A representante do órgão ministerial ressaltou ainda a relação “afetiva” e de dependência que os animais desenvolveram com os tratadores do parque. “A grande maioria dos animais do Parque Zoobotânico são resgatados vítimas de maus-tratos, frutos de operações policiais, sendo estes totalmente dependentes de seus tratadores, não possuindo condições de independência fora do parque, visto que não estão prontos para terem ‘total autonomia’”. frisou.

Diante disso, a promotora recomendou a “imediata suspensão de toda e qualquer transferência de quaisquer dos animais existentes no Parque Zoobotânico de Teresina, até análises e perícias técnicas por profissionais qualificados, em equipe multidisciplinar composta por médico(s) veterinário(s), zootecnista(s), biólogo(s), e outros que se fizerem pertinentes”.

Transferência dos animais

Na semana passada a Semar anunciou que havia firmado parceria com a Confederação Brasileira de Proteção Animal para protocolo de esvaziamento e libertação dos animais do parque Zoobotânico.

O protocolo tem como objetivo a transferência colaborativa e escalonada de animais exóticos que atualmente vivem no Zoobotânico para santuários e habitats naturais em outros lugares no Brasil e onde esses animais possam viver livremente.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.