GP1

Teresina - Piauí

UFPI pede que Strans reforce frota de ônibus para retorno às aulas

O encaminhamento faz parte das ações que estão sendo tomadas pela UFPI para o retorno das aulas.

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) comunicou nesta sexta-feira (14), que encaminhou ofício à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) solicitando que o município assegure o transporte público para alunos da instituição na volta às aulas que inicia no próximo dia 7 de fevereiro.

Segundo a UFPI, a universidade busca interlocução com a Prefeitura de Teresina para chegar a uma alternativa e ampliar a oferta de ônibus que abastecem o Campus Ministro Petrônio Portella e assim, garantir a mobilidade de estudantes, profissionais terceirizados e servidores.

Foto: Lucas Dias/GP1Universidade Federal do Piauí
Universidade Federal do Piauí

Além da circulação dos ônibus e redistribuição das rotas dos veículos, a UFPI também pediu que fosse encaminhado o protocolo de biossegurança que está sendo adotado pela Strans no uso dos transportes públicos municipais, tendo em vista a necessidade de garantir a segurança sanitária aos usuários diante da pandemia de Covid-19.

O encaminhamento faz parte das providências que estão sendo tomadas pela UFPI para viabilizar as condições para o início do novo semestre, que terá aulas em forma híbrido, com aumento gradual de atividades presenciais na Instituição.

O que diz a Strans

O superintendente major Cláudio Pessoa, em entrevista ao GP1, informou que antes de a UFPI enviar o ofício, a Strans já tinha determinado o retorno da circulação das linhas rodoviárias, que passam pela universidade.

“Esse ofício deve ter sido encaminhado para nossa diretoria que cuida do transporte público da cidade. Mas as linhas do rodoviária circular já retornaram a rodar”, detalhou o major.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.