Fechar
GP1

Teresina - Piauí

Juiz mantém prisão de membros do Bonde dos 40 por morte de Samynha Silva

A decisão do juiz Múccio Miguel Meira, da 3ª Vara do Tribunal Popular do Júri, foi dada em 28 de junho.

O juiz Múccio Miguel Meira, da 3ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina, manteve a prisão preventiva de Felipe de Sousa Amorim, Israel Boanerges Ribeiro de Sousa e Davdy Jhorrany Moreira Dourado acusados de participação na morte da blogueira Samynha Silva, crime ocorrido em outubro de 2023. A decisão foi dada no dia 28 de junho.

Ao analisar a manutenção das prisões, o magistrado destacou que as cautelares dos acusados foram decretadas tendo como fundamento a necessidade de garantia da ordem pública e que “diante de uma análise detalhada dos autos, entendo que a necessidade da manutenção da custódia cautelar dos acusados se revela necessária, visto que, diante do caso concreto, são acusados do delito de homicídio qualificado no contexto de facções criminosas, o que detona a gravidade do delito e a periculosidade da ação”.

Foto: Reprodução/ InstagramSamynha Silva
Samynha Silva

Para Meira, a liberdade dos acusados afronta a tranquilidade social e que eles respondem a diversas ações penais na Justiça.

Recebimento da denúncia

A juíza Luciana Rocha Damasceno Cavalcante, substituta em exercício na 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina, recebeu denúncia do Ministério Público do Piauí, no último 6 de março, contra quatro membros do Bonde dos 40, acusados de participarem do assassinato da blogueira Samynha Silva, crime ocorrido em outubro de 2023.


Os réus na Justiça são: Raimunda Nonata Vitória da Silva, Felipe de Sousa Amorim, Israel Boanerges Ribeiro de Sousa e Davdy Jhorrany Moreira Dourado.

Os réus foram denunciados, no dia 20 de fevereiro, pelo promotor Régis Marinho, após serem indiciados pelo Núcleo de Feminicídios, pelos crimes homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, perigo comum e sem chance de defesa da vítima) e associação criminosa.

Relembre o caso

Samynha Silva foi perseguida e executada com pelo menos cinco tiros no final da tarde do dia 1º de outubro de 2023, na Avenida João XXIII, zona leste de Teresina. O crime aconteceu após a vítima sair do parque aquático Eldorado Country Club, situado no bairro São João, em companhia de mais duas amigas. Vídeos dos últimos momentos que antecederam o crime foram publicados por Yrla Silva, uma das amigas que estava com a blogueira.

A jovem e as amigas foram alcançadas nas proximidades do restaurante Toca do Bode. Os criminosos dispararam várias vezes contra a vítima, que foi a óbito ainda no local do crime.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.