GP1

Piauí

Alunos realizam protesto na UFPI contra bloqueio de verbas

Alunos dos mais diversos cursos deixaram as salas de aula na tarde de hoje, e estão percorrendo as dependências da UFPI, com cartazes e auto-falantes.

Dezenas de alunos realizam nesta terça-feira (14), um protesto na Universidade Federal do Piauí (UFPI), campus Teresina, devido ao bloqueio de R$ 33 milhões que o governo federal deve realizar no orçamento da instituição.

Alunos dos mais diversos cursos deixaram as salas de aula na tarde de hoje, e estão percorrendo as dependências da UFPI, com cartazes e auto-falantes protestando contra o bloqueio de 30% que será realizado pelo governo federal e contra a reforma da previdência nos moldes em que está sendo colocada.

Um aluno do curso de jornalismo que preferiu não se identificar, explicou como o bloqueio irá prejudicar os discentes. “A universidade é baseada em ensino, pesquisa e extensão, se um desses pilares cai, a universidade toda cai, por exemplo cortando bolsa de pesquisa, a UFPI não vai ter mais como desenvolver estudos e o Brasil vai cair em um nível de educação muito grande. Também a falta de insumos de laboratórios, a falta de pagamento de terceirizados para cuidar desses laboratório, pode carretar uma perda enorme para todos os estudantes da instituição. Por isso hoje, resolvemos fazer esse protesto, já que amanhã também haverá uma paralisação nacional dos professores contra esses atos do governo federal”, disse ao GP1.

Paralisação nacional

Os professores da rede estadual do Piauí irão paralisar suas atividades nesta quarta-feira (15). O movimento é nacional e pede a valorização da classe dos educadores e reajuste salarial para a categoria.

Além dos professores da rede pública estadual, que engloba a categoria dos docentes universitários, participam do movimento alunos e educadores da Universidade Federal do Piauí, após o anúncio do bloqueio de recursos do governo federal para as instituições públicas do país.

O movimento tem concentração marcada para às 7 horas em frente ao prédio do Instituto Federal do Piauí, no centro de Teresina, e segue em passeata até o INSS, próximo à Praça Rio Branco.

O bloqueio

O reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Arimatéia Dantas Lopes, revelou ao GP1 que a instituição pode parar de funcionar neste ano, devido ao bloqueio de R$ 33 milhões que o governo federal deve realizar. Segundo o reitor, a universidade poderá ficar incapacitada de desempenhar as atividades plenamente a partir do mês de setembro.

O bloqueio representa um corte de mais de 1,5 milhão dos programas de ensino, pesquisa e extensão, como o PIBIC, PIBIT, PIBEX, monitorias e entre outros. Além disso, mais de 2,8 milhões para o funcionamento de três escolas vinculadas a UFPI e 28,7 milhões para o funcionamento do ensino superior, que inclui as áreas de fornecimento de energia, água, esgoto, combustível, mão-de-obra, internet e outros, também serão bloqueados.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Arimatéia Dantas diz que UFPI pode parar de funcionar ainda em 2019

Professores da rede estadual do Piauí paralisam atividades na quarta

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.