GP1

Piauí

Equatorial Piauí emite nota após morte de mulher em frente ao HGV

A empresa também informou que as instalações internas do trailer não foram analisadas pois o espaço estava fechado no momento da ocorrência.

A Equatorial Piauí, empresa responsável pelo fornecimento de energia da Capital, emitiu uma nota, na tarde desta segunda-feira (30), após a morte de Maria Lucélia Amarante da Silva, de 35 anos, em frente ao Hospital Getúlio Vargas, na Avenida Frei Serafim. Conforme a empresa, as equipes não encontraram inconformidades na rede de distribuição que possam ter relação com o incidente.

A empresa também informou que as instalações internas do trailer não foram analisadas pois o espaço estava fechado no momento da ocorrência.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Técnicos da Equatorial no localTécnicos da Equatorial no local

“A Equatorial informa que segue acompanhando o caso, e aguarda o resultado da perícia que está sendo realizada pelos órgãos competentes que investigam as causas do óbito”, diz trecho da nota.

Entenda o caso

Uma mulher identificada como Maria Lucélia Amarante da Silva, de 35 anos, morreu eletrocutada no final da manhã desta segunda-feira (30), por volta de 11h, próximo a um dos trailers na Avenida Frei Serafim, em frente ao Hospital Getúlio Vargas, no Centro de Teresina.

Segundo o Coordenador de Policiamento de Unidade do 1º Batalhão da Polícia Militar do Piauí (PM-PI), capitão Sousa Marques, populares relataram que outras pessoas já haviam sofrido descarga elétrica no trailer em que Maria Lucélia acabou encostando e foi a óbito imediatamente após sofrer a descarga elétrica.

Confira a nota da Equatorial na íntegra

A Equatorial Piauí esclarece que, ao tomar conhecimento do episódio que resultou em óbito no final da manhã desta segunda-feira (30), na Avenida Frei Serafim, centro da capital, enviou uma equipe técnica em caráter de urgência para avaliar a rede de atendimento do cliente e não foram encontradas inconformidades na rede de distribuição que possam ter relação com o acidente. As equipes não avaliaram as instalações internas do trailer envolvido pois o espaço encontrava-se fechado no momento.

A Equatorial informa que segue acompanhando o caso, e aguarda o resultado da perícia que está sendo realizada pelos órgãos competentes que investigam as causas do óbito.

NOTÍCIA RELACIONADA

Mulher de 35 anos morre eletrocutada em frente ao HGV

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.