GP1

Piauí

Empresa de ônibus Cidade Verde diz que vai encerrar atividades em Teresina

A empresa alegou que o Sindicato das Empresas de Transporte Urbanos de Passageiros de Teresina está lhe devendo R$ 800 mil. Em resposta, o Setut negou a acusação.

A empresa de ônibus Cidade Verde, ligada ao Consórcio Urbanus, comunicou ao Ministério Público do Trabalho e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), que irá encerrar as atividades em 100% devido a falta de repasses financeiros do Sindicato das Empresas de Transporte Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut).

Em ofício enviado aos órgãos no dia 27 de novembro, a empresa destacou que nos últimos meses está sofrendo déficit de arrecadação, o que dificulta na prestação de serviços à população. Segundo o levantamento, ao longo de duas semanas, o Setut recebeu R$ 4.927.152,19 da Prefeitura de Teresina, porém não teria repassado o montante que deveria repassar a Cidade Verde.

  • Foto: Alef Leão/GP1Ônibus na Praça da Bandeira em TeresinaÔnibus na Praça da Bandeira em Teresina

A empresa alega que o Setut está devendo R$ 800 mil e atualmente exerce função na zona leste de Teresina, caso suas atividades sejam encerradas, vários bairros ficaram sem o transporte público. Após o documento ser encaminhado, a Cidade Verde determinou 24 horas para receber o montante.

O que diz o Setut

Por meio de nota ao GP1, o Sindicato das Empresas de Transporte Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) negou as acusações da empresa e disse que não tem dívida no valor de R$ 800 mil com a Cidade Verde.

“O Setut informa que não procede a informação sobre o não repasse de $800 mil para a empresa de ônibus”, disse o sindicato.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.