GP1

Piauí

Moradores do povoado Árvores Verdes estão sem energia há 16 dias

Por meio de nota, a Equatorial Piauí informou que o corte de energia se deu em função de inadimplência na unidade consumidora.

Moradores beneficiados pelo projeto Cinturão Verde, desenvolvido no povoado Árvores Verdes, zona rural de Teresina, denunciaram ao GP1 nessa quarta-feira (02) que estão sem água há 16 dias em razão da interrupção no fornecimento de energia, que foi cortado na comunidade pela Equatorial Piauí.

Os moradores também relataram que a Equatorial se deslocou ao povoado e fez a retirada da rede de energia elétrica da sede do projeto por conta de um débito, impossibilitando o fornecimento de água no poço, o único utilizado para abastecer a comunidade local formada, na maioria, por idosos e crianças que, no momento, não possuem água nem mesmo para beber.

“Tem muita criança aqui, para fazer um mingau ou um café para esse bebezinho de 6 meses é uma dificuldade, porque não tem água”, explicou dona Elizabete, de 61 anos. Ela falou ainda que para se manter nos últimos dias tem se deslocado até uma residência vizinha para pedir água.

Antônio Luiz, morador e horticultor do povoado, detalhou ao GP1 que o local onde fica a sede, foi classificado como um estabelecimento particular, em nome de uma pessoa identificada com José Maria, que faleceu há 3 anos, quando, na verdade, é um prédio público, desenvolvido pelo governo.

Entenda a situação

No povoado, quando implementado o projeto, o poço da sede era exclusivamente destinado à horta comunitária, no entanto, com a chegada de novas famílias e falta de recursos para o povoado, no que diz respeito à não criação de poços para maior distribuição de água aos moradores, a estrutura passou a ser utilizada por outras comunidades.

Em meados de 2018, os moradores foram surpreendidos com a implantação de um medidor de energia elétrica posto pela Equatorial Piauí. A partir de então, talões de energia chegavam com valores que passavam de R$ 1,500,00. Diante disso, a empresa de abastecimento de energia elétrica foi procurada pelos moradores, de modo geral, pessoas de baixa renda, a fim de uma negociação, visto que débito atual é de aproximadamente R$ 70.000,00.

Segundo informações repassadas por Stênio, que é advogado e morador da região, a Equatorial não poderia ter feito o corte de energia, pois há uma decisão liminar que garante o fornecimento de energia. “Tem uma liminar que garante que a luz não seja cortada. Teve o processo, eles perderam e mesmo assim fizeram o corte”, afirmou.

O que diz a Equatorial

Por meio de nota, a Equatorial Piauí informou que o corte de energia se deu em função de inadimplência na unidade consumidora. A distribuidora informou ainda que houve diversas tentativas de acordo, porém não avançaram e, por fim, foi realizada a interrupção do fornecimento do serviço.

Confira a nota na íntegra

"A Equatorial Distribuição Piaui esclarece que a suspensão do fornecimento de energia elétrica da unidade consumidora, onde funciona a horta da Comunidade Árvores Verdes, em Teresina-PI, ocorreu em função da inadimplência acumulada desde o mês de outubro de 2018 até a fatura atual, alcançando um débito no valor de aproximadamente 70 mil reais. Além disso, reforça que foram realizadas inúmeras tentativas de negociação da dívida, sem que houvesse a quitação do débito pendente. Assim, em cumprimento da Resolução Normativa 414/2010, o cliente foi devidamente reavisado do débito e estava ciente da possibilidade de ter o fornecimento de energia elétrica suspenso. Por fim, a Distribuidora informa que não há decisão judicial vigente impeditiva de corte, por débito atual, para a referida unidade consumidora”.

Projeto Cinturão Verde

O Cinturão Verde é um projeto que foi criado entre 2003 e 2004, pelo Governo do Estado do Piauí, no povoado Árvores Verdes. Trata-se de uma horta comunitária ofertada aos moradores da região, visando gerar lucros e fomentar plantação de alimentos naturais destinados a cerca de 36 famílias.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.