GP1

Piauí

Ministro Nunes Marques recebe medalha em cerimônia da OAB Piauí

A solenidade de outorga da medalha aconteceu no auditório da OAB em Teresina, e foi transmitida nas plataformas digitais.

Marcelo Cardoso/GP1 Nunes Marques em solenidade Nunes Marques em solenidade
Marcelo Cardoso/GP1 Solenidade na OAB Solenidade na OAB
Marcelo Cardoso/GP1 Nunes Marques na OAB Nunes Marques na OAB
Marcelo Cardoso/GP1 Descerramento de placa Descerramento de placa
Marcelo Cardoso/GP1 Ministro Nunes Marques Ministro Nunes Marques
Marcelo Cardoso/GP1 Ministro em entrevista a imprensa Ministro em entrevista a imprensa
Marcelo Cardoso/GP1 Celso Barros Celso Barros
Marcelo Cardoso/GP1 Celso Barros e Nunes Marques Celso Barros e Nunes Marques
Marcelo Cardoso/GP1 Mesa de honra Mesa de honra
Marcelo Cardoso/GP1 Autoridades presentes na solenidade Autoridades presentes na solenidade
Marcelo Cardoso/GP1 Mesa de honra Mesa de honra
Nunes Marques em solenidade
Solenidade na OAB
Nunes Marques na OAB
Descerramento de placa
Ministro Nunes Marques
Ministro em entrevista a imprensa
Celso Barros
Celso Barros e Nunes Marques
Mesa de honra
Autoridades presentes na solenidade
Mesa de honra

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Nunes Marques, recebeu na noite deste sábado (05) a Medalha Coelho Rodrigues da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí (OAB-PI), maior honraria da instituição. A solenidade aconteceu no auditório da OAB em Teresina, e foi transmitida nas plataformas digitais.

Participaram da cerimônia o deputado estadual Henrique Pires (MDB), representando a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), além dos ex-presidentes da OAB Piauí: Chico Lucas, Sigifroi Moreno e Marcos Vinicius Furtado.

Nunes Marques ressaltou a alegria e satisfação em receber a homenagem da OAB em sua terra natal. “Estou muito honrado e muito feliz de estar presente depois de ministro do Supremo Tribunal Federal na primeira homenagem de uma casa de que sou egresso, Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, casa a que me dediquei muitos anos a advocacia piauiense e também a sociedade piauiense, é uma honra estar aqui hoje novamente”, declarou.

O homenageado revelou que havia recusado vários convites, dando preferência à solenidade na OAB Piauí. “Foram muito convites, mas declinei de todos, mas não haveria oportunidade melhor de vir a público e me congraçar com alguns colegas do que voltando a minha casa mãe”, frisou.

O ministro destacou ainda que seu ingresso no STF representa uma importante mensagem. “Tenho ouvido falar, que talvez o meu maior contributo foi demonstrar não só ao advogado piauiense, mas a criança e ao jovem piauiense, que devemos acreditar em nossos sonhos”, refletiu.

O presidente da OAB Piauí, Celso Barros Coelho Neto, enfatizou as razões que levaram a instituição a conceder a honraria. “O ministro foi Conselheiro da OAB por três anos entre 2007 e 2009, deixou trabalho registrado aqui nos nossos arquivos, foi também Conselheiro Federal na OAB em Brasília e agora vai receber essa honraria, não só pelo fato de estar no ápice no sistema judiciário brasileiro, mas por ter realizado trabalho relevante na OAB Piauí”, pontuou.

A homenagem foi uma proposição do conselheiro federal da OAB, Raimundo Júnior, que, na ocasião prestou elogios ao ministro. “Vossa excelência permanece sendo um produto da advocacia, é um produto nosso e genuíno, um advogado militante, vossa excelência ultrapassou todas as barreiras. [O STF] não será uma tarefa nova, a dedicação a constituição é uma marca da trajetória do ministro Nunes Marques”, enfatizou.

O deputado Henrique Pires enalteceu as qualidades do novo ministro, e reforçou que Nunes Marques leva o nome do Piauí por onde vai. “Peço a Deus que continue a abençoá-lo para que ele permaneça assim, por onde ela passar, por onde ele for, a certeza nossa é que o nome do Piauí e da advocacia estará sendo levado”, completou.

Ministro

Nunes Marques foi indicado ao cargo de ministro do STF pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Ele é o sexto magistrado natural do Piauí a compor a aquela corte, da qual já fizeram parte os piauienses Antônio de Souza Mendes (1890); Antônio de Souza Martins (1894); Evandro Cavalcante Lins e Silva (1963); Firmino Ferreira Paz (1981); e Aldir Guimarães Passarinho (1982).

O piauiense, natural de Teresina, tem 48 anos de idade e poderá permanecer no STF até 2047, quando completará 75 anos, idade com a qual os ministros se aposentam de forma compulsória, pela regra atual do tribunal.

Por 15 anos ele foi advogado e fez parte da Comissão Nacional de Direito Eleitoral e Reforma Política da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Piauí e também foi juiz do Tribunal Regional Eleitoral do estado.

Em 2011 Nunes Marques assumiu uma cadeira no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que fica sediado em Brasília. Ele foi escolhido para o tribunal pela então presidente Dilma Rousseff e ingressou na corte na cota de vagas para profissionais oriundos da advocacia.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bolsonaro nomeia Kassio Nunes Marques para vaga no STF

Kássio Marques assume vaga no STF com promessa de portas abertas ao Congresso

Kássio Nunes Marques é empossado como ministro do STF

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.