GP1

Piauí

Diego Teixeira diz que vai processar Equatorial após corte de energia

"Estou muito indignado porque existe uma lei federal que proíbe cortes véspera de feriados e finais de semana. E existe outra lei e uma resolução proibindo cortes no período da pandemia”, dis

O prefeito Diego Teixeira, do município de Amarante, disse por meio das redes sociais que vai acionar a Justiça contra a Equatorial Piauí após a distribuidora cortar o fornecimento de energia elétrica na zona rural do município no último sábado (18).

“A Equatorial anda no nosso município cortando alguns sistemas de abastecimento de água da zona rural do nosso município. Quero dizer a todos que a prefeitura de Amarante está com todas as contas em dia. Estou muito indignado porque existe uma lei federal que proíbe cortes véspera de feriados e finais de semana. E existe outra lei e uma resolução proibindo cortes no período da pandemia”, afirmou.

Devido à atitude abusiva da Equatorial, que cortou o abastecimento dos poços tubulares e de alguns prédios públicos de...

Posted by Diego Teixeira on Saturday, July 18, 2020

O prefeito disse ainda que está com o pagamento em dia e que mesmo que tivesse devendo, a Equatorial não poderia realizar os cortes. “Mesmo que eu estivesse devendo, a Equatorial não poderia estar realizando esses cortes no município. Então vamos tomar todas as providências jurídicas contra essa empresa e vamos resolver esses problemas juntos com a sociedade de Amarante”, finalizou.

Equatorial Piauí

Por meio de nota a Equatorial Piauí informou que a fiscalização de rotina que acarretou nos desligamentos aconteceram em ligações irregulares, ligadas de formas clandestinas e que poderiam causar acidentes. A distribuidora diz ainda que embora o município tenha o débito de R$ 337.931,41 relativo ao sistema de iluminação pública da cidade, os cortes não foram feitos por este motivo.

Confira a nota na íntegra

A Equatorial Piauí esclarece que durante fiscalização de rotina neste sábado, dia 18, no município de Amarante encontrou unidades ligadas clandestinamente, mesmo após atuação da distribuidora no último dia 16 no combate a outras irregularidades.

Os desligamentos aconteceram em ligações irregulares, ligadas de forma clandestina e que colocam em risco e comprometem a segurança da população de Amarante, pois podem causar acidentes com consequências muito graves, inclusive fatais. Além disso, elevam as perdas de energia, causando prejuízos para toda a sociedade, afetando a qualidade da energia elétrica, provocando falta de energia e comprometendo a arrecadação de impostos utilizados para custear serviços públicos e investimentos.

Não se trata, portanto, de ação de corte por inadimplência, embora o município tenha o débito de R$ 337.931,41 relativo ao consumo de energia elétrica pelo sistema de iluminação pública da cidade, valor atualizado até a data de hoje. Portanto, é improcedente a informação propagada pelo prefeito em vídeo publicado de que não consta débito do município com a distribuidora.

A Equatorial Piauí, sempre trabalhando para levar energia com qualidade e segurança, realizou recentemente o investimento de R$ 673.152,65, para construção e energização da nova rede de atendimento à comunidade Novo Amarante, desligando o sistema irregular que existia, dando segurança à população de aproximadamente 330 famílias, que ali residem.

A concessionária informa ainda que está à disposição dos representantes do município para discutir as melhores condições para a negociação dos débitos e regularização das novas unidades consumidoras.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.