GP1

Piauí

Juiz nega liberdade a acusado de matar namorada em Castelo do Piauí

O pedido de relaxamento da prisão e revogação da prisão preventiva foi feito por um defensor público.

O juiz Alexandre Alberto Teodoro da Silva, da Vara Única da Comarca de Castelo do Piauí, negou pedido de revogação da preventiva de Francisco Evaldo Soares Fernandes acusado de matar a namorada, Tatiana Ferreira Matos, de 28 anos, com sete golpes de faca em outubro de 2020. A decisão foi dada no dia 11 de janeiro.

O pedido de relaxamento da prisão e revogação da prisão preventiva foi feito por um defensor público. O Ministério Público do Estado do Piauí apresentou parecer no sentido de manter a prisão preventiva do acusado.

Foto: Reprodução/Facebook Tatiana Ferreira Matos
Tatiana Ferreira Matos

O magistrado destacou na decisão que entendeu que ainda subsistem os motivos que levaram a decretação da prisão preventiva do preso Francisco Evaldo Soares Fernandes.

“Consta do auto de prisão preventiva que indiciado foi preso em tal circunstância por ter cometido supostamente o crime de homicídio, por ter desferido 7 golpes na vítima, levando-a a óbito”, afirmou o juiz.

Ao final, o magistrado não vislumbrou motivo plausível apto a justificar o pedido de revogação apresentado. “Destarte, por entender que ainda persistem os requisitos do art. 312 do precitado diploma adjetivo penal, garantia da ordem pública, somados a indícios da autoria e prova da materialidade, indefiro o pedido de revogação da preventiva concernente ao acusado, ademais rejeito o pedido de relaxamento da prisão, tendo em vista ausência de qualquer ilegalidade, mantendo, em todos os termos, a decisão proferida nos autos”, decidiu.

O crime

Tatiana Ferreira Matos, de 28 anos, foi assassinada com sete golpes de faca na madrugada de 17 de outubro de 2020, em Castelo do Piauí, distante 186 km de Teresina. O namorado da vítima confessou o crime e foi preso em flagrante.

Segundo o tenente Ricarte, da Polícia Militar da cidade, o crime ocorreu em um local isolado na Rua Euclides da Cunha, nas proximidades da Câmara Municipal de Castelo do Piauí. Somente no dia seguinte os populares encontraram o corpo da mulher e acionaram a polícia.

“Eles estavam bebendo juntos e possivelmente já tinham uma relação conturbada. Houve uma discussão no primeiro momento, depois ele pegou uma faca e quando se deparou com ela na Rua Euclides da Cunha, ele aproveitou e esfaqueou ela”, contou o tenente.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.