GP1

Piauí

Vítimas da tragédia do Parque Rodoviário temem despejo de casas alugadas

A Semcaspi, por meio de nota, esclareceu que vai reiniciar os pagamentos de aluguéis e destacou que não há ordens de despejos que possam atingir os moradores.

Após a mudança de gestão na Prefeitura de Teresina, moradores que foram atingidos pela tragédia do Parque Rodoviário e vivem de aluguel custeado pelo Programa Cidade Solidária, da Secretaria de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), estão com medo de ser despejados pela falta de pagamentos.

A Semcaspi, por meio de nota, esclareceu que vai reiniciar os pagamentos de aluguéis e que a ação só foi possível após a nomeação de Valderez Veira da Paz Mendes, para o cargo de Gerência de Proteção Social.

Foto: Lucas Dias/GP1Parque Rodoviário após enxurrada
Parque Rodoviário após enxurrada

Segundo a Semcaspi, não há ordens de despejos que possam atingir os moradores. O pagamento dos aluguéis deve ocorrer após o fim de cada mês, ou seja, o valor correspondente a dezembro, será pago ainda neste mês.

A tragédia

Duas pessoas morreram depois que uma lagoa transbordou e um bueiro se rompeu na noite do dia 04 de abril de 2019 no Parque Rodoviário, na zona sul de Teresina. Alguns veículos também foram arrastados e muitas pessoas estão desabrigadas.

As vítimas são uma idosa de 71 anos, identificada como Graça Bacelar, que morreu no local, criança de apenas três anos de idade que morreu no hospital. Mais de 30 casas foram arrastadas. Além disso, mais de 30 moradores da região ficaram feridos.

Confira nota na íntegra

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), reforça que vai reiniciar o pagamento dos aluguéis, inclusive, o referente ao mês de dezembro de 2020, oferecido às famílias atingidas pela enxurrada no Parque Rodoviário, zona Sul de Teresina.

A iniciativa faz parte do Programa Cidade Solidária e a liberação do pagamento será feita o mais célere possível, dentro da legalidade e obedecendo todos os trâmites burocráticos necessários.

A Semcaspi esclarece que a liberação do pagamento só foi possível após a nomeação da titular da Gerência de Proteção Social (GPSB), a gerente executiva, Valderez Veira da Paz Mendes, o que aconteceu na manhã de hoje (26), com a divulgação da portaria no Diário Oficial Eletrônico do Município de Teresina.

Além disto, a Semcaspi afirma que não há ordem de despejo a estas famílias assistidas pelo Programa Cidade Solidária e que todo o pagamento dos aluguéis ocorre sempre após o fechamento do mês, ou seja, o mês de dezembro será pago, exatamente, em janeiro de 2021, sem nenhum prejuízo a elas.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.