GP1

Piauí

Motoristas do Transporte Eficiente de Teresina encerram paralisação

A paralisação que durou mais de uma semana em razão do atraso no repasse da Strans à empresa Santa Cruz.

Os motoristas do Transporte Eficiente de Teresina encerraram na manhã desta quinta-feira (15) a paralisação que durou mais de uma semana no sistema que é responsável por atender cerca de 6 mil cadeirantes em toda a Capital do estado do Piauí.

De acordo com o presidente da Associação dos Cadeirantes do Município de Teresina (Ascamte), Wilson Gomes, a empresa Santa Cruz comunicou que a Strans regularizou o repasse referente ao mês de fevereiro de 2021, que ainda não havia sido feito, razão pela qual os trabalhadores ficaram sem receber seus vencimentos e cruzaram os braços.

“Nas primeiras horas da manhã de hoje o sistema ainda estava paralisado, funcionando somente quatro carros para serviços prioritários e por volta de 9 horas nós fomos informados que o repasse já tinha sido feito e que já estava na conta da empresa Santa Cruz. Eles então organizaram o abastecimento dos carros e começaram a rodar novamente”, disse Wilson Gomes.

Ainda segundo o presidente da Ascamte, há previsão que os repasses referentes aos meses de dezembro de 2020 e março de 2021 sejam regularizados em seguida, no entanto, ele teme que caso isso não ocorra outra paralisação pode acabar afetando o Transporte Eficiente novamente.

“Hoje já estava completando 9 dias de paralisação, houve um prejuízo muito grande, pessoas sem ir ao trabalho, sem fazer tratamento e agora voltou a sua normalidade na data de hoje, mas nós nos mantemos apreensivos, pois só foi feito o repasse do mês de fevereiro, ainda falta o mês de dezembro de 2020 e março deste ano. Estamos aguardando que isso se resolva com os repasses desses outros dois meses”, completou.

Wilson Gomes destacou que dos 18 ônibus que compõem a frota, 14 estão disponíveis para rodar diariamente, porém, o ideal é que o número seja maior. “Ao todo, são 18 veículos, mas apenas 14 veículos têm condição de prestar o serviço e há uma necessidade de ampliação da frota. Em abril do ano passado houve a compra de 4 novos veículos, o que causou uma falsa impressão de ampliação da frota, mas não houve. O ideal seria 20 carros”, concluiu.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.