GP1

Piauí

Corpo do ex-prefeito Firmino Filho é levado para o IML em Teresina

O diretor do IML informou que o corpo do ex-gestor deve passar por necropsia.

O Instituto de Medicina Legal de Teresina (IML) removeu na noite desta terça-feira (06), o corpo do ex-prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) que foi encontrado morto na tarde de hoje na frente do edifício Manhattan River Center, Avenida Arêa Leão, na zona leste de Teresina.

Em entrevista à imprensa, o diretor do IML, Antônio Nunes, informou que a perícia criminal e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já realizou levantamentos iniciais e o corpo do ex-gestor deve passar por necropsia.

Foto: Marcelo Cardoso/GP1Antônio Nunes
Antônio Nunes

“Não dá ainda para definir, os peritos realizaram os levantamentos e DHPP também está acompanhando tudo e temos as hipóteses de acidente e homicídio. O próximo passo é a necropsia, quanto aos detalhes mais peculiares, nós vamos preservar”, informou.

Morte

O ex-prefeito de Teresina, Firmino Filho, foi encontrado morto na tarde desta terça-feira (06), na frente do edifício Manhattan River Center, Avenida Arêa Leão, na zona leste de Teresina. O GP1 apurou que o ex-gestor vinha enfrentando uma depressão severa. Firmino morreu aos 57 anos e deixa três filhos.

De acordo com informações colhidas pelo GP1 no local, Firmino estava no escritório do Tribunal de Contas da União (TCU), quando caiu do 14º andar do prédio.

Firmino Filho

Firmino da Silveira Soares Filho (PSDB) nasceu em 16 de dezembro de 1963 e era um economista e político brasileiro. Foi prefeito de Teresina entre 1997 e 2004, seu primeiro mandato. Foi eleito para o terceiro mandato em 2012, desta feita igualando-se em número de mandatos ao seu predecessor Raimundo Wall Ferraz e reeleito nas eleições de 2016 ainda no primeiro turno das eleições na capital piauiense.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.