GP1

Piauí

Ministério Público vai apurar confusão após jogo do River em Teresina

Após a devida instrução do procedimento, o Ministério Público vai punir os responsáveis.

O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) por meio da 32ª Promotoria de Justiça de Teresina, instaurou nesta segunda-feira (03) um procedimento preparatório de Inquérito Civil Público para apurar a ocorrência de episódios de violência após a partida de entre River e Flamengo (PI), ocorrida no dia 25 de abril deste ano, no Estádio Albertão, com agressões entre torcedores e jogadores na saída do local e na chegada ao Centro de Treinamento Afrânio Nunes, na zona sul de Teresina.

Após as diligências iniciais, o órgão determinou a expedição de ofícios aos representantes da Federação de Futebol do Piauí (FFP) e do River Atlético Clube, noticiando a instauração do procedimento e requisitando informações sobre o episódio, bem como as providências adotadas para garantir a segurança na realização dos jogos.

Também foi enviado um ofício ao Comando-Geral da Polícia Militar do Estado do Piauí, informando sobre a instauração do procedimento e requisitando o envio de documentos que julgarem relevantes para a melhor elucidação dos fatos apurados. Em relação às ocorrências registradas, foi feito o pedido para que a Delegacia Geral da Polícia Civil do Estado do Piauí, instaure inquérito policial para apurar o caso.

Após a devida instrução do procedimento, com a apuração completa dos fatos, a 32ª Promotoria de Justiça de Teresina adotará as medidas que entender adequadas para a punição e responsabilização dos envolvidos.

Entenda o caso

A direção do River-PI emitiu uma nota lamentando a manifestação de torcedores do time piauiense que chegaram a soltar rojões na sede do clube, localizada no bairro Porto Alegre, após o time perder por 3 a 2 para o Flamengo-PI, seu maior rival, no dia 25 de abril, pelo Campeonato Piauiense, no estádio Albertão.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram alguns momentos da confusão. Os jogadores reagiram, alguns deles chegaram a descer do ônibus e atirar pedras em direção ao grupo de manifestantes, que estavam munidos de paus e rojões.

Ainda de acordo com a direção do River, momentos depois torcedores e atletas tiveram um diálogo e a situação foi resolvida.

Veja a nota na íntegra

"Sobre os fatos ocorridos, no último domingo (25), após a derrota no clássico contra o Flamengo-PI, envolvendo torcedores e atletas, o River Atlético Clube esclarece que desde a saída do estádio, tomou as devidas providências para o embarque seguro de jogadores, comissão técnica e funcionários ao ônibus do Clube.

A Direção do River entende que a manifestação dos torcedores ocorrida na porta do estádio é legítima, desde que fique na esfera do protesto verbal, sem atos que possam colocar em risco a integridade física dos profissionais do Clube ou seu patrimônio.

Os registros de má conduta de alguns, no Bairro Porto Alegre é lamentável e não condiz com a conduta defendida pelo Clube aos seus integrantes mas entende também, que foi fruto da emoção daquele momento, do calor dos fatos.

Durante todo o episódio, a diretoria do Clube se manifestou atenta ao diálogo, buscando um entendimento.

Esclarecemos, ainda, que acalmados os ânimos, torcedores e atletas conversaram, no Centro de Treinamento e através do diálogo, sempre a melhor solução, colocaram seus pontos de vista sobre a situação e encerraram a questão de forma ordeira.

O River Atlético Clube reitera seu compromisso de zelar pela integridade de seus atletas, comissão técnica e funcionários, como também entende que o torcedor tem o direito de expressar seu sentimento, seja de alegria ou de insatisfação, sempre dentro da civilidade, com respeito.

River Atlético Clube".

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.