GP1

Polícia

Jornalista Arimatéia Azevedo é preso pelo GRECO em Teresina

Foram cumpridos ainda mandados de busca e apreensão no endereço residencial e no portal de notícias do jornalista.

O jornalista Arimatéia Azevedo, proprietário do Portal AZ, foi preso em casa, no bairro Todos os Santos, zona sudeste de Teresina, nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (12) pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO), durante um cumprimento de um mandado de prisão preventiva por crime de extorsão qualificada, expedido pelo juiz da Central de Inquéritos, Valdemir Ferreira Santos nessa quinta-feira (11).

O GP1 apurou que o jornalista estava extorquindo um médico da Capital, publicando notícias contra o profissional, que depois de várias tentativas acabou cedendo e realizou o pagamento de R$ 20 mil em dinheiro a um homem de confiança de Arimatéia Azevedo, identificado como Francisco de Assis Barreto, professor da UESPI, que também acabou sendo preso por força de um mandado de prisão preventiva.

  • Foto: Reprodução/FacebookArimateia AzevedoArimateia Azevedo

O crime ocorreu em meados de janeiro de 2020 e, desde fevereiro, a Polícia Civil passou a investigar o caso e conseguiu reunir elementos que corroboraram com a denúncia apresentada pela vítima. Em razão disso, o delegado responsável pelo inquérito solicitou o mandado de prisão, que foi expedido pelo juiz da Central de Inquéritos, Valdemir Ferreira Santos, como explicou o coordenador do GRECO, delegado Tales Gomes.

  • Foto: Reprodução/FacebookProfessor Francisco BarretoProfessor Francisco Barreto

“No âmbito de investigações em curso aqui no Greco foi detectado o crime de extorsão, que é um crime ação pública incondicionada. Foi determinada a confirmação do que foi levantado acerca dessa extorsão praticada em Teresina e se constatou a prática desse crime por conta de um jornalista, proprietário de um portal de notícia aqui de Teresina, e de um professor da Universidade Estadual. Foi instaurado um inquérito policial pelo delegado Laércio Evangelista para apurar as condutas dessas duas pessoas”, explicou o coordenador do GRECO, Tales Gomes.

  • Foto: Reproduçao/WhatsAppGreco na casa do jornalista Arimateia AzevedoGreco na sede do portal AZ

Foram cumpridos ainda mandados de busca e apreensão nos endereços residenciais dos investigados e no portal de notícias de propriedade de Arimateia Azevedo.

A Polícia Civil do Piauí divulgou uma nota sobre a prisão.

Confira a nota na íntegra

A Polícia Civil do Estado do Piauí deflagrou operação na manhã desta sexta-feira, 12 de junho, e efetuou a prisão de duas pessoas em Teresina. Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva em desfavor de um jornalista e um professor universitário. Um dos presos está sendo investigado pelo cometimento de crime de extorsão, na forma qualificada, praticado contra um profissional liberal em Teresina. O segundo preso se trata de um professor universitário que prestou auxílio ao jornalista na prática delitiva, agindo como coautor, segundo apontam as investigações.

A operação foi desencadeada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado, Greco. De acordo com o coordenador do Greco, delegado Tales Gomes, a polícia civil também cumpriu mandados de busca e apreensão nos endereços residenciais dos investigados e no portal de notícias de propriedade de um dos presos.

A empresa de um dos alvos também esta sendo investigada por receber pagamentos indevidos do Estado do Piauí sem possuir regularidade fiscal, usando, para tanto, documentos fabricados. Essa última investigação está a cargo da Delegacia de Combate à Corrupção - DECCOR. Por conta das medidas de prevenção ao Coronavírus em todo o Piauí, não haverá entrevista coletiva nem atendimento presencial à imprensa.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.