GP1

Polícia

PM apreende arma de tenente-coronel suspeito de ameaça em Teresina

O caso ocorreu durante uma discussão entre o militar e o proprietário de uma loja de decorações acerca da construção de um muro.

A Polícia Militar apreendeu na manhã desta terça-feira (16) a arma de fogo de um tenente-coronel reformado da PM, suspeito de ameaçar pedreiros responsáveis pela ampliação de um muro que divide a propriedade do tenente-coronel e uma loja de móveis para decoração localizada na Avenida Dom Severino, zona leste de Teresina.

O proprietário da loja de decorações, Moreira Lacerda, informou que resolveu fazer manutenção do muro que estava caindo, há cerca de duas semanas, e hoje pela manhã foi surpreendido com a ameaça por parte do militar.

Foto: Alef Leão/GP1Muro em construção
Muro em construção

“Há alguns dias eu chamei o proprietário do imóvel para a gente consertar o muro, mas ele se recusou e eu decidi fazer por conta própria. Não sei por qual motivo hoje, por volta de 7h30, ele puxou uma arma de fogo e disse que era para encerrar a obra. No momento estávamos eu, o pedreiro e dois ajudantes”, contou o empresário.

Foto: Alef Leão/GP1Moreira Lacerda, proprietário da loja de decorações
Moreira Lacerda, proprietário da loja de decorações

Em entrevista ao GP1, o tenente-coronel Gerardo Alves, que foi apontado como responsável por sacar a arma de fogo e ameaçar os pedreiros, relatou que o dono da loja de decorações estava realizando a obra sobre o muro sem seu consentimento e confessou que sacou um revólver calibre .38. “Eu fui até SDU Leste atrás dos meus direitos, mas eles continuaram a obra. O muro faz parte do meu prédio e eu não concordei com a obra. Então, eu saquei a arma”, disse o tenente-coronel.

Foto: Alef Leão/GP1Tenente-coronel Jozinaldo
Tenente-coronel Jozinaldo

De acordo com o tenente-coronel Josinaldo, que atendeu a ocorrência, a Polícia Militar confeccionou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e apreendeu a arma de fogo para verificar a procedência. “Nós viemos ao local e uma das pessoas disse ter sido ameaçada, então nós ouvimos as duas partes e fizemos o TCO. A arma de fogo foi apreendida e nós vamos verificar a procedência e encaminhar à Justiça”, disse.

Foto: Alef Leão/GP1Local onde foi registrada a ocorrência
Local onde foi registrada a ocorrência

Apesar da discussão, não houve disparos de arma de fogo e o caso foi registrado como ameaça. Uma equipe da SDU Leste visitou a obra no final da manhã desta terça-feira (16) e não constatou irregularidades.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.