GP1

Polícia

Motorista de aplicativo que estuprou enteada por 6 anos é preso em Teresina

O diretor de Inteligência da PM, coronel Jacks Galvão, informou que o motorista foi condenado a 29 anos de prisão, porém recorreu e reduziu a pena para apenas 8 anos.

Um motorista de aplicativo, identificado somente pelas iniciais C. A de O, 53 anos, que estuprou sua enteada, dos 6 aos 12 anos de idade, foi preso nesta quinta-feira (18), no bairro Vermelha, zona sul de Teresina.

Em entrevista ao GP1, o diretor de Inteligência da Polícia Militar do Piauí (PM-PI), coronel Jacks Galvão, informou que a prisão do estuprador ocorreu por meio de mandado de prisão. Ele era casado com a mãe da vítima e por conta disso se aproveitava para abusar sexualmente da menina desde quando ela tinha 6 anos.

Foto: Divulgação/PM-PITenente-coronel Galvão
Tenente-coronel Galvão

“Nós recebemos a solicitação, cumprimos o mandado na manhã de hoje, por volta de 5h30. Ele era casado com a mãe da vítima e abusava dessa menina desde os seis anos, teve um filho com essa mulher e depois ela descobriu e o caso chegou na Justiça”, informou.

Ainda de acordo com o diretor de Inteligência da PM, o criminoso já trabalhou como motorista de ônibus escolar, taxista e atualmente estava exercendo trabalho como motorista de aplicativo. Ele já tinha uma condenação de 29 anos por estupro, porém recorreu e reduziu a pena para apenas oito anos em regime prisional fechado.

“O motorista foi condenado a 29 anos de prisão, mas nunca tinha sido preso e recorreu, reduziu a pena e saiu uma sentença de oito anos. Ele já trabalhou como motorista de transporte escolar, em táxi, Uber e atualmente trabalhava como motorista de app”, ressaltou.

Após o cumprimento do mandado de prisão, o estuprador foi detido, levado para a Central de Flagrantes de Teresina e em seguida encaminhado para o sistema prisional, onde deve cumprir pena.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.