GP1

Política

PF abre investigação contra o vereador de Teresina Deolindo Moura

O inquérito foi instaurado por requisição do Ministério Público Eleitoral.

A Polícia Federal instaurou inquérito para investigar o suposto crime eleitoral cometido pelo vereador de Teresina, Deolindo Moura (PT), durante as eleições de 2020, consistente na utilização de projeto social com a finalidade de obter votos.

De acordo com a notícia de fato instaurada pela promotora eleitoral Gianny Vieira de Carvalho, com atuação na 98ª Zona Eleitoral, o então candidato teria se utilizado do projeto social denominado "@projetoamarteresina", com a finalidade de obter votos. Narra a representação feita à ouvidoria que durante todo o mês de outubro de 2020, uma caminhonete S-10, de cor branca, do vereador Deolindo Moura, adesivada com o número do então candidato circulou por toda Teresina e zona rural distribuindo brinquedos e lanches para a população, o que é vedado pela legislação eleitoral.

Foto: Lucas Dias/GP1Deolindo Moura
Deolindo Moura

Parte das ações teria sido presenciada por inúmeras pessoas e também publicada pelo próprio candidato em seu story na rede social “Instagram”.

O inquérito foi instaurado por requisição do Ministério Público Eleitoral, no dia 12 de novembro de 2020, com a finalidade de apurar se o vereador cometeu abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio, crimes previstos no art. 299, da Lei 4.737/1965 (Código Eleitoral). A pena para o crime é de reclusão de até quatro anos e pagamento de 5 a 15 dias de multa.

Deolindo Moura foi reeleito com 3.995 votos.

Outro lado

Procurado pelo GP1, nesta quarta-feira (13), o vereador Deolindo Moura não atendeu às ligações.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.