GP1

Política

Promotor pede a cassação de Edilson Capote e de seis vereadores

O Ministério Público Eleitoral ingressou com duas ações de impugnação de mandato eletivo (AIME) na 6ª Zona Eleitoral de Barras contra o gestor.

O Ministério Público Eleitoral, por meio do promotor Silas Sereno Lopes, ingressou com duas ações de impugnação de mandato eletivo (AIME) na 6ª Zona Eleitoral de Barras, com pedido de cassação do prefeito Edilson Sérvulo de Sousa, mais conhecido como “Edilson Capote” e da vice-prefeita Cynara Lages e também dos vereadores Roberto Rene Lages Veras, mais conhecido como “Roberto da Cynara”, Jovelina Furtado, Antônio Neto, Irlândio Sales dos Santos, Maria Cunha e José Nascimento, os quais as investigações apontam que atuavam previamente ajustados com o prefeito.

Foto: Reprodução/Facebook Edilson Capote
Edilson Capote

Em investigação conjunta, o Ministério Público Eleitoral e a Polícia Federal colheram elementos indicativos de corrupção eleitoral por entrega de dinheiro ou outras vantagens, promessa de cargo público, transporte ilegal de eleitores, movimentação de recursos financeiros não escriturados ou falsamente escriturados, entre outras ilicitudes configuradoras de abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio.

A ação de impugnação dos mandatos eletivos foi apresentada no dia 29 de dezembro de 2020.

Outro lado

Procurado pelo GP1, na manhã desta sexta-feira (08), o prefeito Edilson Capote informou que ainda não tomou conhecimento dos detalhes do pedido e que sua assessoria jurídica ficará responsável pelo caso.

“Eu ainda vou falar com a assessoria jurídica pois não estou a par ainda dessa situação”, disse.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.