GP1

Política

Bolsonaro diz que auxílio emergencial fez a economia movimentar

Ao comentar a queda de 4,1% no PIB de 2020, o presidente disse que o Brasil "é um dos países que menos caiu no mundo todo".
Por Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira, 3, que o tombo do Produto Interno Bruto (PIB) do País em 2020 teria sido pior sem o pagamento do auxílio emergencial. Segundo ele, o benefício foi, em parte, o que "fez a economia movimentar".

"Esse dinheiro, quando vai para o município, ele roda a economia local que interfere na arrecadação de impostos municipais, estaduais e federais, também", comentou o presidente a jornalistas após reunião na embaixada do Kuwait com embaixadores de países do Golfo.

Ao comentar a queda de 4,1% no PIB no ano passado, o terceiro pior resultado da história, ele disse que mesmo esse recuo teve um lado positivo. “Se esperava que a gente ia cair 10%, né? Parece que caímos 4%. É um dos países que menos caiu no mundo todo, então tem esse lado positivo” afirmou.

O presidente também citou a terceira etapa do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), apresentado pelo senador Jorginho Mello (PL-SC). “Encampamos essa ideia e evitamos mais de 10 milhões de pessoas que perderiam seu emprego”, afirmou.

Segundo Bolsonaro, o governo federal “fez tudo possível para evitar que tivéssemos um caos no Brasil”. Para ele, as medidas tomadas pelo governo federal evitaram “problemas sociais gravíssimos".

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.