Fechar
GP1

Política

Javier Milei diz que o ex-presidente Jair Bolsonaro sofre perseguição

"Olhem a perseguição que o nosso amigo Bolsonaro sofre aqui no Brasil", declarou o presidente argentino.

Presente na edição 2024 do Conservative Political Action Conference (CPAC), o presidente da Argentina, Javier Milei, fez duras críticas aos governos socialistas da América do Sul e apontou perseguição a nomes da direita em diversos países e citou como exemplo o ex-presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro (PL).

“Olhem o que aconteceu na Venezuela, olha o que aconteceu na Bolívia, quando Evo Morales ganhou pela terceira vez, olhem a perseguição que o nosso amigo Bolsonaro sofre aqui no Brasil", afirmou Milei. A declaração do presidente argentino veio depois que Bolsonaro foi alvo de uma nova ofensiva da Polícia Federal (PF), que o indiciou no caso das joias sauditas.

Em seu discurso no congresso conservador, Javier Milei classificou a ideologia de esquerda, sobretudo o socialismo do século 21, como "feita de fracasso e ressentimento". Para ele, os governos socialistas latinos tiveram um enredo comum, com um período inicial de bonança, influenciado pela exportação de commodities, e índices altos de popularidade, mas acabaram atolando os países em gastos públicos exagerados, culminando com a crise econômica.

"[O socialismo], com a 'etiqueta da inclusão social' torna os mais pobres verdadeiros clientes, junto com uma casta privilegiada de empresários. A Argentina foi um caso intermediário do socialismo do século 21. Não chegou no caso da Venezuela ou de Cuba, por causa do povo rebelde, que resistiu a ser dominado", acrescentou Milei.


Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.