GP1

Saúde

Com hemorragia, Bruno Covas vai para a UTI e é intubado

Endoscopia revelou sangramento no fígado do prefeito licenciado de São Paulo, que combate câncer.
Por Estadão Conteúdo

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi transferido nesta segunda-feira, 3, para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, na capital, e teve de ser intubado após exames detectarem uma hemorragia em um dos órgãos atingidos pelo câncer que o prefeito enfrenta desde novembro de 2019. Ele havia se licenciado por um período de um mês da Prefeitura no domingo, 2, para se dedicar ao tratamento. O vice-prefeito, Ricardo Nunes, assume o cargo. "Covas confia em mim", disse nesta segunda ao Estadão.

O sangramento de Covas foi detectado por uma endoscopia e está sendo tratado com “medidas de hemostasia local”, segundo boletim médico divulgado na manhã desta segunda. “O Prefeito Bruno Covas foi encaminhado para Unidade de Terapia Intensiva submetendo-se a intubação oro-traqueal e recebendo as medidas adequadas de suporte clínico”, informa o texto.

Covas tinha a internação programada para este fim de semana para dar continuidade ao tratamento. O procedimento inclui uma combinação de quimioterapia e imunoterapia. Diante dos efeitos adversos do processo, no domingo o prefeito decidiu se licenciar – em abril, ele ficou 12 dias internado no Sírio após descobrir uma evolução do câncer, que além de atingir ao menos cinco pontos do fígado, também se espalhou para ossos da bacia e da coluna. Um acúmulo de líquidos ao redor do pulmão e do abdômen, enfrentado com uso de um dreno, adiou sua alta, que havia ocorrido no dia 27.

“O prefeito está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo professor doutor David Uip, doutor Artur Katz, doutor Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e pelo professor doutor Roberto Kalil Filho”, todos da equipe do Sírio, informa o boletim médico.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.