Saúde

Capoterapia se expande no Piauí como tratamento alternativo para idosos

A TV GP1 entrevistou o Mestre Gilvan, fundador da modalidade no Brasil.

 A capoeira é conhecida por ser uma dança, luta, arte e esporte. Além disso, ela se tornou também uma forma de tratamento alternativo, através de atividades físicas adaptadas para pessoas de terceira idade. Atualmente mais de 50 mil idosos já aderiram a Capoterapia no Brasil.

A TV GP1 entrevistou o mestre capoeirista Gilvan Alves, que é o fundador da modalidade no Brasil. Ele explicou como a Capoterapia foi idealizada, os projetos desenvolvidos durante a pandemia, bem como o atual projeto de expansão desse tratamento alternativo em todos as unidades federativas. O mestre Márcio de Castro Costa, conhecido como mestre Marcinho, é o diretor estadual do projeto e expôs que somente em Teresina são mais de 800 idosos que praticam a atividade. 

A nossa equipe de reportagem conversou ainda com o professor de educação física, Demóstenes Ribeiro, que elencou os benefícios dessa prática para a saúde de idosos e também, convidou à todos para as atividades que serão realizadas nestes sábado, dia 30 de julho, e domingo, dia 31 de julho.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook

 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.