Alepi forma comissão para investigar violência durante protesto

- atualizado

A Assembleia Legislativa do Estado não está disposta a esquecer os episódios verificados durante a manifestação da última quarta-feira, dia 21, contra a PEC do Governo do Estado: vai formar uma comissão para investigar as circunstâncias em que ocorreram os atos que a maioria dos deputados considera violentos e supostamente praticados por policiais militares à paisana e civis. O deputado Robert Rios Magalhães, delegado da Polícia Federal aposentado, foi anunciado nesta quinta-feira (22) pelo presidente Themístocles Filho como um dos integrantes da comissão.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1 Themístocles filhoThemístocles filho

Na manhã de ontem, quando presidia a última sessão do ano (que está suspensa porque não pode encerrar antes de votar o orçamento) o deputado Themístocles Sampaio anunciou que está em poder da direção da casa farto material que comprova a prática de "vandalismo e agressões" durante as manifestações. Fez questão de revelar a existência de muitas imagens que vão instruir o processo de investigação.

EXCLUSIVAS

"Foi uma meia dúzia"

  • Foto: Priscila Caldas/GP1Firmino PauloFirmino Paulo

O deputado Firmino Paulo (PSDB) entende que "só uma meia dúzia" de pessoas passaram dos limites durante as manifestações da última quarta-feira, na Assembleia Legislativa.

Direito de manifestação

Deputado de primeiro mandato, Firmino Paulo, cuja profissão é delegado de polícia, concursado da Polícia Civil de Pernambuco, defende o direito dos trabalhadores de se manifestarem.

Repercussão na vida

Para Firmino Paulo, os servidores públicos estavam preocupados com o reflexo das mudanças proporcionadas pela PEC do Governo do Estado na vida de cada um.

Na mesma linha

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado Estadual Mardem MenezesDeputado Estadual Marden Menezes

Igualmente do PSDB, o deputado Marden Menezes, que é jovem como Firmino, mas já se encontra no seu terceiro mandato, saiu na mesma linha do colega, ontem pela manhã, defendendo o direito de manifestação "sem violência".

Quer a retirada

Marden Menezes está defendendo a retirada da PEC do Governo para que se inicie uma ampla discussão em torno de seus pontos, abrindo espaço para a participação das representações de servidores públicos.

É contra votar agora

O deputado Marden Menezes considera altamente precipitado a Assembleia Legislativa colocar a PEC em votação neste momento sem um conhecimento pleno de seu teor pelos servidores públicos.

Magalhães diz que comandantes foram convidados e não apareceram

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado Estadual Cícero MagalhãesDeputado Estadual Cícero Magalhães

O deputado Cícero Magalhães (PT), disse ontem, durante aparte a pronunciamento do colega de partido João de Deus, que é testemunha de que o comandante da Polícia Militar, coronel Carlos Augusto e o secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu, foram convidados pela direção da Assembleia Legislativa para estar presentes na sessão da última quarta-feira, quando aconteceram os tumultos, mas não apareceram.

Robert não pediu cabeças

  • Foto: Lucas Dias/GP1Robert Rios Robert Rios

O deputado Robert Rios Magalhães disse, pela manhã, que não retira uma vírgula do que disse sobre as manifestações, mas não "pediu a cabeça de ninguém", muito menos do comandante da Polícia Militar, coronel Carlos Augusto, que considera como amigo.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.


Sobre o autor

Bacharel em Direito, Feitosa Costa é jornalista desde 1977 e escreve a Coluna Política & Bastidores. Contato: (86) 98162 1515 / 99987 8114

busca