Política

Assis Carvalho classifica como golpe a aprovação da PEC 241

“Mais um golpe foi aprovado na Câmara. Retrocesso total", criticou o deputado petista.

JOCIARA LUZ

O deputado federal Assis Carvalho (PT), único parlamentar piauiense que votou contra a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, se manifestou sobre a aprovação da PEC em primeira votação na Câmara Federal. A Proposta institui um limite para os gastos públicos pelos próximos 20 anos.

De acordo com Assis, a aprovação do projeto foi mais um golpe que leva o Brasil ao passado. “Mais um golpe foi aprovado na Câmara. Retrocesso total. O governo golpista passou o rolo compressor sobre os avanços sociais ao congelar, por 20 anos, os investimentos em educação, saúde, segurança, assistência social e outros investimentos sociais - o que atingirá trabalhadores e aposentados, excluirá condições de desenvolvimento do Brasil, gerando desemprego, levando milhões de brasileiros de volta para a miséria. É como andar para trás e cair no fundo do poço. A PEC 241 vai fazer com que os pobres fiquem mais pobres ainda”, lamentou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Assis CarvalhoAssis Carvalho

O petista afirmou que apenas a mobilização social poderá impedir que a proposta seja aprovada na segunda votação. “Nós deputados que somos contra a PEC 241 lutamos muito na Câmara, mas somos minoria. Somos 111 contra 366 no primeiro turno. Não vamos conseguir reverter essa situação sozinhos. Somente a mobilização do povo na rua poderá mudar o placar de votação dessa PEC no segundo turno na Câmara”, disse.

Além da segunda votação na Câmara Federal, onde o governo já contabiliza nova vitória, a proposta ainda deve ser avaliada no Senado para entrar em vigor.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Assis Carvalho classifica como golpe a aprovação da PEC 241
http://www.gp1.com.br/noticias/assis-carvalho-classifica-como-golpe-a-aprovacao-da-pec-241-402710.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.