Piauí - Teresina

Barêtta inicia investigação sobre a morte do advogado Ozires Machado

De acordo com o coordenador da Delegacia de Homicídios, delegado Francisco das Chagas, o Barêtta, ainda é cedo para dizer se o crime foi um homicídio ou latrocínio (roubo seguido de morte).

LUCAS MARREIROS

- atualizado

A Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Homicídios, deu início na tarde desta terça-feira (12), à investigação da morte do advogado Ozires de Castro Machado Neto, de 28 anos. O jovem não resistiu a um ferimento de bala na cabeça nessa segunda-feira e morreu no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) nessa manhã.

  • Foto: Reprodução/FacebookOzires Machado NetoOzires Machado Neto

Ozires Neto foi alvejado por um disparo de arma de fogo quando chegava em casa, no bairro Saci, na noite de segunda-feira (11). Ele foi socorrido e encaminhado para o HUT. No final da manhã desta terça (12), o diretor da unidade de saúde informou que o jovem morreu após uma parada cardiorrespiratória.

Após a confirmação da morte, a Delegacia de Homicídios deu início à investigação. “Recebemos o caso da Delegacia Geral, por volta das 12h, porque ele morreu por volta das 11h. Começamos a investigar, buscando os laudos periciais, fazendo algumas diligências. Já temos um direcionamento, mas ainda não podemos divulgar por conta da investigação”, informou o coordenador da Homicídios, o delegado Francisco das Chagas, o Barêtta.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Delegado BaretaDelegado Barêtta

O delegado afirmou que ainda é cedo para dizer se o crime foi um homicídio ou latrocínio (roubo seguido de morte). “Temos informações valiosas, mas ainda não podemos dizer a motivação ou se foi um crime de homicídio ou latrocínio. O importante é que estamos investigando e a única certeza é que vamos identificar e prender os criminosos”, finalizou Barêtta.


MAIS NA WEB