Política

Ciro Nogueira não pretende facilitar a vida do PMDB em 2018

O senador deixou claro, em entrevista à imprensa, que não vai abrir mão da vaga de vice para nenhum aliado.

GERMANA CHAVES

- atualizado

O senador Ciro Nogueira Filho, presidente nacional do PP, não pretende facilitar a vida do PMDB, que pleiteia o cargo de vice na chapa do governador do Piauí, Wellington Dias (PT) em 2018. O senador deixou claro, em entrevista à imprensa, que não vai abrir mão do espaço para nenhum aliado, inclusive, cogita a realização de pesquisas para analisar a viabilidade de nomes que deverão compor as vagas majoritárias na chapa governista.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ciro NogueiraCiro Nogueira

O aviso de Ciro fortalece o vice-presidente do PMDB e ex-ministro, João Henrique de Almeida Sousa, que é contra a aliança com Wellington Dias. O peemedebista tem alertado que o partido, ao final, não terá a vaga de vice como é pretendido. Ele defende que o caminho correto é seguir na oposição e apresentar candidato próprio ao Palácio de Karnak.

Em contrapartida, a ala peemedebista, que aposta no alinhamento com o Governo do PT, segue com a ideia de indicar o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado estadual Themístocles Filho, para vice-governador em 2018, mas no que depender de Ciro Nogueira essa não será tarefa fácil, pois além da alegação de continuar com o espaço conquistado democraticamente nas urnas em 2014, ressalta-se ainda o carisma da atual vice-governadora Margarete Coelho, que transita com desenvoltura em todo meio político e possui a simpatia até mesmo dos petistas mais radicais.