Política

Edson Melo defende permanência do PSDB no Governo Temer

“Acredito que o PSDB não vai ser oposição por ser oposição. Não é simplesmente se aliar ao PT e ficar gritando fora Temer, Diretas Já. Não faz o menor sentido”, disse o legislador.

GERMANA CHAVES

- atualizado

O vereador de Teresina Edson Melo disse aoGP1, nesta segunda (20), que “O PSDB não vai se juntar ao PT e sair gritando fora Temer e pedindo Diretas Já”. O legislador acredita que o mais prudente neste momento é seguir aliado ao Governo Federal, não para apoiar o presidente Michel Temer (PMDB), mas para assegurar a aprovação das reformas em curso no país.

“Acredito que o PSDB não vai ser oposição por ser oposição. Não é simplesmente se aliar ao PT e ficar gritando fora Temer, Diretas Já. Não faz o menor sentido”, disse o legislador.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Edson MeloEdson Melo

“Por enquanto, o PSDB vai permanecendo na base. Acredito que esteja correto, até porque o PSDB não deve sair da base do Governo, pois tem que apoiar as reformas. Agora, se essas acusações contra o Temer se aprofundarem e ele não tiver mais governabilidade aí sim, seremos oposição, mas repito, não será oposição só por oposição”, frisou Edson.

Após as denúncias contra Michel Temer feitas durante delação do proprietárioda J&F, o empresário Joesley Batista, a cúpula tucana ameaçou desembarcar do Governo Federal, contudo, depois de uma reunião, decidiu seguir na base. Atualmente, o PSDB é o maior aliado de Temer que tem adotado todas as medidas para segurar os tucanos.

Mais conteúdo sobre: