Ciência e Tecnologia

Estudo diz que mudança climática já afeta 82% da vida na Terra

Estudo revela que grande parte dos processos ecológicos já passa por mudanças para se adaptar ao aquecimento global.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

Estudo publicado nesta sexta-feira (11), na revista Science, aponta que a maioria dos seres vivos da Terra já está sendo de alguma forma afetada pelo aquecimento global, mesmo com o aumento da temperatura de 1 grau Celsius em relação aos níveis da era pré-industrial.

Os pesquisadores afirmam que 82% de processos ecológicos fundamentais, incluindo a diversidade genética e modelos migratórios, já sofreram mudanças ao aquecimento global em ambientes aquáticos e terrestres. "Sabemos agora que, com um aquecimento global de 1 grau, impactos importantes já são sentidos", diz o professor da Universidade da Flórida Brett Scheffers, um dos autores do estudo.

"Esses impactos abrangem mudanças genéticas individuais, alterando características físicas e fisiológicas de espécies, como tamanho do corpo, e movendo espécies para regiões inteiramente novas", acrescentou Scheffers.

Os especialistas notaram que grande parte das espécies está passando por um processo de evolução para se adaptarem a temperaturas extremas e às mudanças climáticas. Eles afirmam que essas alterações afetarão os humanos causando surtos de doenças, modificando o crescimento de alimentos e reduzindo a produtividade da pesca e, dessa forma, colocando em risco a segurança alimentar.

De acordo com informações do G1, o estudo analisou 94 processos ecológicos e alertou que, quanto maiores mudanças nos ecossistemas, menos provável será sua capacidade de defesa contra efeitos severos das mudanças climáticas.

Mais conteúdo sobre: