Política

Michel Temer entra com duas ações contra Joesley Batista

Uma ação será por danos morais, onde pedirá indenização financeira e a outra será uma queixa-crime, por difamação, calúnia, injúria e crimes contra a honra.

SUYNARA OLIVEIRA

- atualizado

Nesta segunda-feira (19), o presidente Michel Temer entrou com duas ações na Justiça contra o empresário e dono do grupo da JBS, Joesley Batista, antes de viajar para a Rússia e Noruega por cinco dias.

Uma ação será por danos morais, onde pedirá indenização financeira e a outra será uma queixa-crime, por difamação, calúnia, injúria e crimes contra a honra. O advogado do PMDB, Renato Oliveira Ramos, foi acionado por Temer para atuar contra o empresário. A ação criminal foi impetrada na Justiça Federal e a cível, na Justiça comum.

Incialmente, o presidente não estabeleceu nenhum valor para a indenização, mas isso poderá ser feito em um segundo momento, caso o juiz indique que pode especificar um montante. Caso ganhe as ações na Justiça, Temer pretende doar os valores referentes a elas a uma instituição da caridade.

  • Foto: Estadão ConteúdoJoesley Batista e Michel TemerJoesley Batista e Michel Temer

De acordo com o Estadão, Temer dedicou grande parte do fim de semana a discutir com seus advogados não só as ações a serem apresentadas na Justiça contra Joesley, as quais anunciou em nota oficial divulgada sábado.

No feriado, Temer esteve reunido com o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso, que irá ajudá-lo na defesa da denúncia que o procurador Geral da República, Rodrigo Janot, deverá apresentar contra o presidente nos próximos dias.

Durante a viagem de Temer, os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Moreira Franco, permanecerão em Brasília monitorando ações contra o governo e trabalhando pela reaglutinação da base aliada.