Piauí - Valença

TCE vai julgar recurso do ex-prefeito Assis Alcântara

Segundo o ex-prefeito, os conselheiros do TCE não levaram em consideração todas as provas apresentadas com o objetivo de sanar as irregularidades encontradas.

BÁRBARA RODRIGUES

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) vai julgar na próxima quinta-feira (20) Recurso de Reconsideração interposto pelo ex-prefeito de Valença do Piauí, Francisco de Assis Alcântara, após ter a prestação das contas de gestão de 2012 reprovadas e ter sido condenado ao pagamento de multa no valor de 1.500 mil UFR-PI.

Entre as irregularidades encontradas na gestão de Assis Alcântara estão o não envio de peças eletrônicas no sistema Sagres, divergência dos recursos vinculados à Educação, divergência dos recursos vinculados à Saúde, irregularidade em licitações, fragmentação de despesas, débito junto à Agespisa, entre outros problemas.

Segundo o ex-prefeito, os conselheiros do TCE não levaram em consideração todas as provas apresentadas com o objetivo de sanar as irregularidades encontradas. “A decisão ora atacada merece ser reconsiderada, pois se mostrou distante da realidade factual, uma vez que foram apresentados durante toda a fase de instrução, de diligências e neste próprio recurso de reconsideração ora interposto, documentos e informações suficientes para uma apreciação favorável das contas”, afirmou. Ele pede que a decisão do TCE seja reformada e a prestação de contas aprovada.

O procurador do Ministério Público de Contas, Plínio Valente, se manifestou pela improcedência do pedido por entender que "não restam sanadas as irregularidades apontadas, analisadas e julgadas conforme o Acórdão nº 54/16". O relator do caso é o conselheiro Alisson Felipe Araújo.


Link do texto:

TCE vai julgar recurso do ex-prefeito Assis Alcântara
http://www.gp1.com.br/noticias/tce-vai-julgar-recurso-do-ex-prefeito-assis-alcantara-402891.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.