Piauí - Valença

TRE julga candidaturas fantasmas e cassa 6 vereadores de Valença

Com a decisão perdem o mandato seis dos onze vereadores, são eles: Ariana Rosa, Benoni José de Sousa, Fátima do Caetano, Leonardo Nogueira, Nonatin Soares e Stenio Rommel.

GIL SOBREIRA

- atualizado

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Joaquim Santana, acaba de proferir voto de desempate favorável à cassação dos registros dos candidatos das chapas “Compromisso com Valença I (PTC / PPS / PRB / PROS / PSC)” e “Compromisso com Valença II (PMN / PSB / PDT / PSL / PR / PSDB) na Ação de Investigação Judicial Eleitoral ajuizada pela coligação “Nossa União é Com o Povo” em razão da fraude perpetrada nas candidaturas por cota de gênero, as chamadas “candidaturas fantasmas”. As coligações apresentaram 05 (cinco) candidatas somente com o objetivo de preencher a cota de 30% exigida na legislação em vigor.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Joaquim Santana, presidente do TREJoaquim Santana, presidente do TRE

O julgamento teve início na semana passada e o TRE-PI manteve a cassação do registro de Geórgia Lima Verde Brito, Magally da Silva Costa, Maria Neide da Silva Rosa, Ivaltânia Vieira Nogueira Pereira da Silva e Maria Eugênia de Sousa Martins Gomes, consideradas "fantasmas". Elas também ficam inelegíveis por oito anos. A divergência na votação ocorreu com o empate em 3 a 3, quando a discussão tratou da cassação de todos os candidatos das duas coligações. O presidente do TRE-PI, desembargador Joaquim Dias de Santana Filho, votou e desempatou pela cassação das candidaturas das duas chapas proporcionais.

Com a decisão perdem o mandato seis dos onze vereadores, são eles: Ariana Rosa, Benoni José de Sousa, Fátima do Caetano, Leonardo Nogueira, Nonatin Soares e Stenio Rommel.

MAIS NA WEB