Polícia

Veja os 36 envolvidos na fraude do Concurso dos Bombeiros do Piauí

Dos 36 mandados de prisão expedidos na “Operação Vigiles”, deflagrada nesta quinta-feira (17), 27 pessoas já foram presas, entre elas, o advogado Evilásio Rodrigues, detido pela terceira vez.

ANDREIA SOARES

- atualizado

Dos 36 mandados de prisão expedidos na “Operação Vigiles”, deflagrada nesta quinta-feira (17), 27 pessoas já foram presas, entre elas, o advogado Evilásio Rodrigues, detido pela terceira vez por fraude em concursos realizados no Piauí. Esta operação é derivada da Operação Veritas, que desarticulou uma organização criminosa que tentou fraudar o concurso do Tribunal de Justiça do Estado, em março deste ano.

As investigações foram feitas pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado, através da Divisão de Crimes de Corrupção. “Dentro do concurso do Corpo de Bombeiros [realizado em 2014], foram feitas investigações e levantamentos pela Greco, onde se chegou a conclusão da participação tanto de alunos que já estão frequentando o curso de formação de soldados, como daqueles que facilitaram o acessos destes candidatos durante a realização da prova”, afirmou o secretário de Segurança, capitão Fábio Abreu.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Secretário de Segurança Fábio AbreuSecretário de Segurança Fábio Abreu

O coordenador do Greco, delegado Carlos César Camelo, complementou que entre as pessoas presas, há duas fiscais e quatro pilotos (nome referido as pessoas que repassavam as respostas aos candidatos que pagaram pelo gabarito). “Duas fiscais foram presas, inclusive são mãe [Maria Isabel] e filha [Alana Rayane]. Uma delas confessou que tirou fotografias da prova, minutos antes da aplicação e, chegou a enviar diretamente para o Evilásio, que fazia a distribuição aos demais”, ressaltou.

O delegado afirmou que cada fiscal recebia mil reais por cada prova repassada e para os candidatos que pagavam pelo gabarito, pagavam cerca de dez vezes o valor do salário que eles receberiam no cargo. Ele destacou ainda que o advogado é um dos principais líderes desta organização criminosa. “Há provas convincentes de que ele cometeu esse crime há dois anos atrás, e que ele vem tentando fraudar vários concursos no Piauí há alguns anos”, frisou. 

  • Foto: Lucas Dias/GP1Delegado Carlos CésarDelegado Carlos César

Carlos César contou também que havia outra forma de repasse de respostas, onde os chamados ‘pilotos’, respondiam a prova rapidamente, e ao sair da sala, enviavam por meio de chip aos demais candidatos que negociaram com a quadrilha. Em alguns casos, a pessoa só pagava posteriormente o concurso. Sob condição de serem aprovados e nomeados.

“Essa situação é muito perigosa para o serviço público, essas pessoas estarem devendo essa organização criminosa é mais perniciosa do que se tiverem pagos antecipadamente, porque imagina você ter bombeiros militares, servidores do TJ devendo favores a uma quadrilha é um problema muito sério para o Piauí”, lamentou. Os acusados podem responder por organização criminosa e fraude ao certame.

O delegado geral da Polícia Civil, Riedel Batista, garantiu que a Nucepe, organizadora do certame, não teve envolvimento com a fraude. “A Nucepe, na verdade, foi uma parceira nas investigações, tanto que temos investigações de outras realizadoras de concurso. Essa operação da Polícia Civil vem justamente para melhorar a segurança na feitura e aplicação de concursos no Estado" esclareceu.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Delegado Geral Riedel BatistaDelegado Geral Riedel Batista

Segundo o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros, Carlos Frederico, dos 50 alunos matriculados no curso, houve pessoas que passaram por mérito, mas 30 estão envolvidos no esquema criminoso. “As atividades que iniciaram em abril estão temporariamente suspensas para que possa ser feito uma análise e tomada as devidas providências. Ainda não posso afirmar os próximos passos ou se outras pessoas serão chamadas, precisamos dessa análise da corporação”, finalizou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Carlos FredericoCarlos Frederico

Confira os 36 envolvidos na organização criminosa:

PRESOS

  1. Maria Isabel (FISCAL)
  2. Alana Rayane (FISCAL)
  3. Jardeany Kossya (CANDIDATA)
  4. Miguel José (CANDIDATO)
  5. Rayssa Kelly (CANDIDATA)
  6. Cléssio Fernandes (CANDIDATO)
  7. Andrea Gomes (CANDIDATA)
  8. Helano Magalhães (CANDIDATO)
  9. Christina Cardoso (CANDIDATO)
  10. João Gabriel (CANDIDATO)
  11. Aluisio Amorim (CANDIDATO)
  12. Angelo José (CANDIDATO)
  13. Juniel Gomes (CANDIDATO)
  14. Antonio Marcos (CANDIDATO)
  15. Anderson José (CANDIDATO)
  16. Neyrisdenis Oliveira (CANDIDATO)
  17. Dinael Monteiro (CANDIDATO)
  18. Alexandre Augusto (CANDIDATO)
  19. Mannuery Pacheco (CANDIDATA)
  20. Hermeson José (CANDIDATO)
  21. Wagner Brandão (CANDIDATO)
  22. Emerson Araujo (CANDIDATO)
  23. Gessyel Araujo (CANDIDATO)
  24. Valéria Vanessa (CANDIDATA)
  25. Jardel Pessoa (CANDIDATO)
  26. Evilásio Rodrigues (ADVOGADO)
  27. Maria José (CANDIDATA)

FORAGIDOS

  1. Cristian Alcantara Santiago (PILOTO E UM DOS COORDENADORES DA QUADRILHA)
  2. Josué Odesto Brito (CANDIDATO)
  3. Gabriel Alves (CANDIDATO)
  4. Evelyn Oliveira (CANDIDATO)
  5. Jackeline Alves Brandão (CANDIDATA)
  6. Italo Cesar (CANDIDATO)
  7. Bruno Carvalho (PILOTO)
  8. Francisco Lailson (CANDIDATO)
  9. Janayra Pessoa (CANDIDATA)

Link do texto:

Veja os 36 envolvidos na fraude do Concurso dos Bombeiros do Piauí
http://www.gp1.com.br/noticias/veja-os-36-envolvidos-na-fraude-do-concurso-dos-bombeiros-do-piaui-404544.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.