Blog Opinião
GP1

Políticos de DNA deletério


Nem Palocci, nem José Dirceu, nem Erenice Guerra, nem ninguém de vida pública (política) pode se negar a prestar esclarecimentos oficiais à sociedade. Quem não deve não teme. O político tem que ser um livro aberto para todos lerem. Que pouca-vergonha é essa que se instalou no Brasil?

A minha filha, jornalista, e seu marido, médico, já me avisaram que vão morar no Canadá. Não suportam mais ver o descalabro da corrupção política brasileira. Não querem que seus filhos sejam contaminados com a vida deletéria que se instalou no País.

Com efeito, aqui o trabalhador honesto é espoliado com alta carga tributária, sem retorno em serviços públicos de qualidade, só para custear a despesa de políticos e da máquina pública brasiliana. Minha filha e marido estão enojados, e com razão, de tanta sujeira pública patrocinada ou amparada pelos poderes da República. Ninguém é punido.

Temos um Judiciário leniente e de indicação política (STF). O Congresso é uma casa de compadrio espúrio, com raras exceções, onde os conselhos de éticas são formados por políticos dependurados na Justiça, e a comissão mais importante da Câmara Federal, a CCJ, é presidida por um político que responde a processo (mensalão) no STF.

Não se tem um ensino público de qualidade, e muitas cidades brasileiras não dispõem de escolas preparadas para a educação. Ademais, a pouca-vergonha ainda é maior: as prefeituras desviam verbas da educação. Enfim, com os professores públicos mal remunerados, à educação no Brasil não é dado o tratamento de escol, na forma do disposto constitucional. E o que falar da falta de segurança pública ao brasileiro? Como se pode viver hoje em paz no Brasil?

E País que não se preocupa como seu povo e não investe com seriedade em educação só pode mesmo ser atropelado por trambiqueiros mal educados, mal intencionados, que só querem tirar vantagem pecuniária dos prestígios políticos dos cargos que ocupam.

Enriquecem do dia para a noite e não querem ser investigados pela sociedade. E o pior, são descaradamente protegidos por hipócritas políticos a serviço da manutenção da corrupção brasileira. Esses políticos brasileiros, de DNA deletério, não deveriam ser objeto de Comissão Parlamentar de Inquérito, mas de inquérito policial com punição sumária.

*Júlio César Cardoso é bacharel em Direito e servidor federal aposentado

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.