GP1

Brasil

UBAM pede ao presidente Jair Bolsonaro o cancelamento do Carnaval 2022

A UBAM manifestou preocupação quanto à situação no Brasil, em especial, com o surgimento da nova cepa.

O presidente da nacional da União Brasileira de Apoio aos Municípios (UBAM), Leonardo Santana, protocolou nesta sexta-feira (03) uma solicitação oficial, no Palácio do Planalto, em Brasília, pedindo que o presidente Jair Bolsonaro decrete o cancelamento das festividades alusivas ao Revéillon e ao Carnaval 2022 em todo território nacional.

No documento, a UBAM manifestou fortes preocupações quanto à situação no Brasil, em especial, com o surgimento da nova variante Ômicron, e que se faz necessária a decretação de medida urgente para coibir a proliferação da covid-19, e seja evitado um novo fechamento do comércio e da indústria.

Segundo Leonardo Santana “as notícias veiculadas pela imprensa mundial, com destaque para autoridades internacionais, a exemplo do secretário geral da ONU, Antônio Guterres, ou o Tedros Ghebreiesus, da Organização Mundial de Saúde (OMS), sejam autoridades do nosso próprio País, todos têm manifestado preocupações em relação a essa nova cepa a que se convencionou chamar de Ômicron oriundo – conforme se noticia- da África do Sul”.

A entidade pediu então a suspensão das festividades do Carnaval com o objetivo maior de serem evitados os ajuntamentos e aglomerações, os quais poderiam trazer mais doenças, redução da atividade produtiva e desempregos.

Confira abaixo o pedido da UBAM

Foto: ReproduçãoDocumento da UBAM
Documento da UBAM
Foto: ReproduçãoDocumento da UBAM
Documento da UBAM

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.