Fechar
GP1

Brasil

"Ainda bem que a Boeing teve um desastre e não quis mais a Embraer", diz Lula

Declaração foi feita durante reunião no Palácio do Planalto que discutia o setor da indústria de aço.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comemorou o fato da empresa norte-americana Boeing ter sofrido um desastre que fez com que a fabricante desistisse de comprar a Embraer, empresa brasileira do setor de aviação. A declaração foi feita nessa segunda-feira (20), durante uma reunião no Palácio do Planalto que discutia o setor da indústria de aço.

“É preciso voltar a Embraer a vender mais avião. Outro dia a Embraer era uma empresa quase quebrada, foi vendida para a Boeing. Ainda bem que a Boeing teve um desastre e não mais a Infraero. Ela agora voltou a ser a coqueluche no mundo da aviação”, afirmou o chefe do Executivo.

A post shared by Portal GP1 Oficial (@portalgp1oficial)


A declaração do presidente faz menção aos dois acidentes da Boeing registrados nos anos de 2018 e 2019, ambos fatais, quando as duas aeronaves da fabricante caíram. O primeiro caso foi na Indonésia, quando o avião caiu no mar Java logo depois a decolagem, deixando 189 mortos.

O segundo caso foi registrado na Etiópia, enquanto a aeronave voava da capital do país, Adis Abeba, para Nairóbi, no Quênia. A queda do avião deixou 157 pessoas mortas. Em 2020, a empresa norte-americana desistiu do acordo para adquirir jatos regionais da Embraer.

Com os acidentes envolvendo o modelo Boeing 737 Max, a fabricante enfrentou a paralisação das vendas do modelo, e levaram as ações da empresa a sofrerem grande declínio.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.